Carregando...
Você está aqui:  Home  >  Colunas  >  artigo atual

Resenha política – Robson Oliveira

De   /  17 de janeiro de 2017  /  Sem comentários

    Imprimir       Email

ROBSON OLIVEIRAEXPERTISE – Sérgio William, um dos magistrados rondonienses mais competente e preparado, é uma voz ouvida atualmente no Supremo Tribunal Federal em relação à crise nacional do sistema carcerário. Por vários anos respondeu pela Vara de Execução Penal da capital. O magistrado é considerado um expert em política carcerária e lei de execução penal e tem assessorado a Ministra Carmem Lúcia com informações sobre a atual crise nos presídios.

ALOPRADOS – Embora haja excesso nas críticas à administração do prefeito recém empossado da capital, o que é natural em qualquer democracia, a reação contra as críticas de profissionais da imprensa promovida por alguns aloprados aboletados nas hostes municipais é exagerada. Em alguns casos desrespeitosa.

TOLERÂNCIA – Qualquer principiante em política sabe que um administrador recém empossado recebe um tempo de tolerância dos eleitores para que mostre serviço. Dr. Hildon, igual aos demais prefeitos eleitos, tem concedido o seu tempo até que a população comece a criticar ou elogiar. Razão pela qual críticas excessivas não surtem efeitos imediatos, mas abuso de ‘puxa-saco’ intolerante ajuda a minar a credibilidade.

UNANIMIDADE – A hora é de arregaçar as mangas e trabalhar pela nossa capital, ao invés de criar factóide contra jornalistas críticos. Ademais, “toda unanimidade é burra”, já ensinava o dramaturgo Nelson Rodrigues.

BOIADA – A crise de egos e de espaços políticos tornada pública por um membro do PSDC demitido de uma secretaria– partido do vice-prefeito Boi – contra o PSDB – partido do prefeito Hildon Chaves – desenha uma convivência tumultuada que tende a provocar sobressaltos nos projetos administrativos do prefeito de Porto Velho. Ou Hildon põe uma brida (rédea) nessa boiada que está dominando o pasto do paço municipal ou ele mesmo vai ligeirinho para o matadouro. O que não pode é essa guerra de bicudos e chifrudos, digo, tucanos e bovinos.

ORDEM – O momento exige do prefeito pulso firme para colocar ordem na prefeitura e colocar esta fauna ávida por … digamos, cargos, cada qual em seu curral. Soltos são predadores. Antes que contamine a tolerância do eleitor.

PRESENÇA – Hildon tem demonstrado que pretende ser um gestor presente nas ruas da capital e tem verificado pessoalmente as ações dos auxiliares nesses primeiros dias. As pastas de esportes e cultural começam a se destacar em relação às demais, mas o principal desafio do alcaide será mesmo melhorar os postos de saúde do município e a infraestrutura viária. Ao contrário dos antecessores que se encastelaram na prefeitura, Hildon está indo aos bairros e dialogando com o povo. Aprendeu rápido os ossos do ofício.

SANEAMENTO –  A Parceria Público Privada (PPP) para levar saneamento básico aos munícipes foi a principal proposta apresenta pelo candidato tucano nas eleições, o que obrigou os adversários a colocarem a proposta em suas pautas. Embora o Governo do Estado venha negligenciado há anos na licitação para contratar empresas para sanear Porto Velho, pressiona o prefeito para desistir da PPP e renovar com o estado a concessão da água e esgoto com a promessa de resolver definitivamente o problema. Se capitular as investidas governamentais, o novo prefeito estará abrindo mão da principal proposta que lhe consagrou nas urnas. E a população da capital ficará sem tais serviços essenciais para a melhoria da qualidade de vida.

MALDADES – O Governo Federal avisou aos estados que o eventual acordo para a suspensão das dívidas está condicionado a uma lista enorme de “maldades” que afeta diretamente a vida das pessoas, a exemplo do aumento de contribuição da previdência, privatização das empresas públicas, diminuição de gastos com servidores etc.

PRESSÃO – A privatização das Companhias de Água e Esgoto é uma exigência sine qua nonpara que o acordo seja fechado entre governos estaduais e Governo Federal. Esta é a razão de fundo que o executivo estadual pressiona o prefeito da capital rondoniense para renovar a concessão dos serviços de água e esgoto concedendo à Caerd o direito de exploração. São atos preparatórios para que a companhia de Rondônia seja privatizada. Haja pressão!

AVEXADO – É no mínimo uma precipitação a pré-campanha velada do presidente da Assembleia Legislativa ao Governo de Rondônia, antecipando o calendário eleitoral sem aval explícito do partido que está filiado. Mesmo que coloque o nome para apreciação dos correligionários em junho de 2018, Maurão de Carvalho dependerá dos caciques do PMDB que, antes de uma decisão, vão avaliar se a candidatura própria não põe em risco os projetos pessoais de cada dirigente. Aliás, há um compromisso anteriormente apalavrado com o senador Acir Gurgacz, do PDT. Diz o adágio: o avexado come cru!

LONGEVIDADE – Euro Tourinho, o mais longevo e respeitado jornalista rondoniense, completa hoje 95 anos de nascimento. A coluna rende homenagens ao cidadão e profissional que continua ativo numa profissão altamente estressante. Seu Euro é um exemplo de que nem tudo está perdido no ofício. Tanta gente sem qualidade homenageada por nossas autoridades… este cidadão é um dos poucos que honraria qualquer condecoração oficial.  Parabéns da coluna pelo conjunto da obra!

    Imprimir       Email
  • Publicado: 7 meses atrás, em 17 de janeiro de 2017
  • De:
  • Última modificação: janeiro 17, 2017 @ 4:12 pm
  • Arquivado em: Colunas, Robson Oliveira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode gostar também...

Prefeito perde a paciência e troca secretários infrutíferos; tucano também corta relações com vice e dois vereadores

leia mais →