Carregando...
Você está aqui:  Home  >  Geral  >  artigo atual

Governador Confúcio Moura recebe alunos do Colégio Tiradentes de Jacy-Paraná

De   /  18/05/2017  /  Sem comentários

    Imprimir       Email

Com 813 alunos distribuídos nas salas de 6ª a 9ª série do ensino fundamental, o Colégio Militar Tiradentes do distrito de Jacy-Paraná é o destino mais desejado dos estudantes da rede oficial de ensino do distrito localizado a 80 quilômetros de Porto Velho.

Alunos foram recebidos pelo governador Confúcio Moura

Alunos foram recebidos pelo governador Confúcio Moura

Os talentos que brotam no a unidade de Jacy-Paraná enchem de orgulho a tenente PM Érika Josiani Ossuci, que dirige o colégio desde 2013 e tem admiração dos alunos e seus pais.

Na quarta-feira (17), a diretora veio a Porto Velho com um pequeno grupo de alunos. Eles levaram ao governador Confúcio Moura, no Palácio Rio Madeira, um livro de poesias, um quadro pintado a mão. Tudo feito pelos próprios estudantes a partir de um estimulado processo de criação que funciona no colégio.

“Foram apresentados muitos poemas, separamos só 27 para o livro”, explica a diretora. Os mimos foram dados como presente ao governador, que aniversariou no dia anterior.

Outra homenagem foi prestada por uma dupla que interpretou “Trem Bala”, sucesso da cantora Ana Vilela. “Não é sobre chegar no topo do mundo/ Saber que venceu/ É sobre escalar e sentir/ Que o caminho te fortaleceu”, diz um trecho da canção que foi ouvida com atenção pelo governador.

Durante a visita Confúcio confirmou que a escola terá um novo ônibus para transporte dos alunos e professores. Moderno, confortável e com ar condicionado como ele prometeu no ano passado, quando visitou o colégio.

Confúcio fala com alegria quando se refere ao Colégio Militar de Jacy-Paraná. “É uma fábrica de talentos”, disse ao receber o quadro pintado pelos alunos Carmelita e Fernando, que retrataram Jesus Cristo, ainda bebê de colo, e sua mãe, Maria.

No Colégio Tiradentes pintar quadros faz parte de um programa pedagógico que explora as potencialidades dos alunos. Ossuci, a tenente diretora, avisa que os autores não são os mesmos que produziram outra obra, a partir de uma fotografia do governador, no ano passado. “Não repetimos nossos artistas“, ela brinca sem esconder a admiração pela turma.

OÁSIS

O distrito de Jacy-Paraná vive problemas sociais e o impacto passa, naturalmente, pelas famílias e chega às salas de aula. O Colégio Tiradentes, concordam os professores, é um oásis na cidade de muitas áreas tomadas pelo matagal e quase nenhuma infraestrutura.

Para chegar à unidade escolar é preciso seguir por ruas poeirentas no período de estio e cheias de poças de lama no inverno. A pobreza cerca as instalações do colégio, cujo prédio é funcional e de bom gosto.

Além do tratamento que os alunos dedicam aos professores, cordial e disciplinado, destaca se uma novidade: a sala de aula aberta, um espaço ao ar livre com bancos e que só pode ser usado em ocasiões específicas.

Os alunos costumam conquistar primeiras posições nas competições esportivas pelo estado. Nas de robótica são uma atração a parte. Uma faculdade chegou a levar para o distrito uma extensão de seu laboratório para que os estudantes tenham mais oportunidade para aprender a utilizar os equipamentos remotos que eles mesmos criam.

Estudantes homenageam o governador Confúcio Mou no Palácio Rio Maderia

Estudantes homenagearam o governador

Para Érika Ossuci, o colégio é um dos desafios da carreira militar. Quando serviu no 5º Batalhão da Policia Militar, em Porto Velho, conviveu com meninos pobres das escolas da zona leste. Certa vez, penalizada com aqueles que não tinham sapatos próprios ou tinham calçados frágeis demais, dedicou-se a uma campanha para atender aquela necessidade específica.

Contou com a ajuda dos policiais do batalhão e surpreendeu-se com o resultado. “Foi emocionante ver os colegas de farda preparando os pacotes como presentes. Eles ficaram até uma da manhã e retornaram horas depois para entregar”, recorda a diretora com lágrimas teimosas querendo escapar dos olhos.

Se conviver com alunos em áreas de risco social fazem parte do cotidiano da tenente Ossuci, são igualmente as conquistas que ela obtém. “Eu incentivo a turma, digo que eles são capazes, que não podem desistir. E sempre dá certo. Isto é bom para eles”, analisa a militar.

ELOGIO

O maior elogio, ela destaca, veio de um colega de farda ao aceitar outra missão dada por ela em favor da educação. “Ele disse assim: ‘tenente, a senhora pede umas coisas absurdas, mas sempre dá certo. Então eu topo’”.

As vagas do Colégio Militar são disputadas. E continuarão assim. Regularmente as portas são abertas para que alunos de outros estabelecimentos conheçam o funcionamento da instituição. As famílias do distrito se derramam em elogios para a diretora e para o método utilizado na educação dos filhos.

O governador Confúcio Moura pretende levar o Colégio Militar para outros municípios e fazer com que se transformem, também, em lugar de excelência na busca pelo conhecimento e em novas fábricas de talento. Inicialmente, os municípios de Ariquemes, Ji-Paraná e Vilhena devem ser contemplados.

O conceito que une educação com noções de hierarquia e disciplina já está sendo discutido com as famílias. Há alguma resistência e não poderia ser diferente. Mas o testemunho de pais que têm filhos estudando nos colégios militares tem sido suficiente para mostrar que a metodologia é vitoriosa e a expansão igualmente necessária.

– Texto: Nonato Cruz

    Imprimir       Email
  • Publicado: 5 meses atrás, em 18/05/2017
  • De:
  • Última modificação: maio 18, 2017 @ 9:20 pm
  • Arquivado em: Geral

Sobre o autor

Mictmr1964

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode gostar também...

Site de juiz possibilita que estudantes acompanhem audiências online e com emissão de certificado

leia mais →