Carregando...
Você está aqui:  Home  >  Municípios  >  artigo atual

Jovem morre após cair de penhasco de 100 metros na Serra dos Parecis, em RO

De   /  13/10/2017  /  Sem comentários

    Imprimir       Email

Serra é considerada um dos principais pontos turísticos de Rondônia. Vítima teria escorregado de uma pedra e teve morte instantânea.

Corpo de jovem foi achado em cima de uma árvore (Foto: Júnior Freitas/G1)

Corpo de jovem foi achado em cima de uma árvore (Foto: Júnior Freitas/G1)

Guajará-Mirim, RO – Um jovem de 18 anos morreu, nesta quinta-feira (12), após cair de um penhasco de cerca de 100 metros na Serra dos Parecis em Guajará-Mirim (RO), cidade situada na região de fronteira com a Bolívia. De acordo com a Polícia Militar (PM), Leonardo Soares da Silva estava no local com o irmão, quando se desequilibrou em uma pedra e caiu.

Logo após a queda da vítima, um policial federal que tinha ido até a Serra dos Parecis, acionou o Corpo de Bombeiros. No local, os bombeiros se dividiram em duas equipes para fazer o resgate, sendo uma por terra e outra descendo de rapel.

A equipe de rapel conseguiu localizar a vítima pendurada em uma árvore de cabeça para baixo. O corpo foi resgatado pela equipe que foi por terra.

O trabalho de resgate durou aproximadamente duas horas e meia porque os bombeiros tiveram que entrar cerca de 2 quilômetros na mata fechada, além de o terreno ser de difícil acesso e com pedras soltas.

Jovem estava com o irmão no momento do acidente (Foto: Leonardo Soares da Silva/Facebook)

Jovem estava com o irmão no momento do acidente (Foto: Leonardo Soares da Silva/Facebook)

A Polícia Técnico Científica (Politec) foi chamada e fez os trabalho periciais assim que os bombeiros conseguiram trazer o corpo para o terreno com vegetação plana. A vítima teve traumatismo craniano e múltiplas fraturas por todo o corpo.

Depois da perícia, o corpo foi levado para o necrotério do Hospital Regional para os procedimentos de praxe e posteriormente liberado para os familiares.

Em entrevista ao G1, o irmão da vítima, Alison Soares, de 21 anos, disse que ele e Leonardo estavam ingerindo bebidas alcoolicas e foram até o local para esfriar a cabeça e olhar a paisagem, porém o irmão acabou escorregando e caindo da pedra.

“A gente veio só para dar uma acalmada, sempre quando ele estava de cabeça quente vinha para cá. Eu estava um pouco mais em cima e quando olhei ele escorregou e caiu, foi tudo muito rápido”, relatou a testemunha.

Jovem caiu de cerca de 100 metros na Serra dos Parecis (Foto: Júnior Freitas/G1)

Jovem caiu de cerca de 100 metros na Serra dos Parecis (Foto: Júnior Freitas/G1)

Segundo a Polícia Civil, a testemunha será intimada para prestar depoimento e o caso vai ser minuciosamente investigado.

Bombeiros fizeram buscas pela mata em Guajará, RO (Foto: Júnior Freitas/G1)

Bombeiros fizeram buscas pela mata em Guajará, RO (Foto: Júnior Freitas/G1)

Ponto Turístico

A Serra dos Parecis está situada às margens da BR Engenheiro Isaac Bennesby, na zona rural de Guajará-Mirim e é considerada um dos principais pontos turísticos de Rondônia. O local recebe milhares de turistas brasileiros e estrangeiros anualmente.

O órgão responsável por cuidar e preservar a serra é a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma), porém atualmente não existe nenhum tipo de ação voltada ao ecoturismo ou algum servidor cuidando do local.

Não existe restrições de acesso e qualquer pessoa pode subir para o topo da serra através de uma estrada ligada à BR Bennesby.

Somente neste ano foram registrados dois incêndios de grandes proporções na vegetação da serra. Um deles queimou uma área correspondente a cinco campos de futebol, segundo o Corpo de Bombeiros.

– Por Júnior Freitas/G1 

    Imprimir       Email
  • Publicado: 2 meses atrás, em 13/10/2017
  • De:
  • Última modificação: outubro 13, 2017 @ 8:58 am
  • Arquivado em: Municípios, Polícia

Sobre o autor

Mictmr1964

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode gostar também...

Fiscais ambientais de RO são ameaçados durante fiscalizações em unidades de conservação

leia mais →