Carregando...
Você está aqui:  Home  >  Mundo  >  artigo atual

Irã decreta luto nacional pelas vítimas do terremoto

De   /  14/11/2017  /  Sem comentários

    Imprimir       Email
O terremoto provocou desabamento e danos em vários prédios

O terremoto provocou desabamento e danos em vários prédiosAbedin Taherkenareh/EFE

 

O governo do Irã decretou, nesta terça-feira (14), luto nacional em homenagem às vítimas do forte terremoto que arrasou o Oeste do país, deixando pelo menos 430 mortos e mais de 7,1 mil feridos. A informação é da Agência EFE.

O terremoto, de 7,3 graus na escala Richter, teve seu epicentro na noite do último domingo (12), na fronteira entre o Irã e o Iraque, provocando enorme destruição na província de Kermanshah.

O número de vítimas aumentou com a passagem das horas e com o avanço dos trabalhos de resgate e de retirada dos escombros, que prosseguem nas localidades mais afetadas, como Sarpul Zahab.

O Executivo descreveu o que aconteceu como “incidente amargo e doloroso”, expressou condolências aos familiares dos mortos e desejou a pronta recuperação dos feridos.

Em comunicado, o governo avaliou o trabalho das equipes de resgate e apelou a todos os ministérios e instituições estatais para que ajudem os desabrigados pelo terremoto.

É aguardada a visita à província curda de Kermanshah do presidente iraniano, Hassan Rohani, que se reunirá com as autoridades locais e supervisionará o trabalho de socorro.

Rohani pediu ontem a colaboração de todos os organismos oficiais competentes e das equipes de resgate para dar alojamento às vítimas e atender a milhares de feridos.

As autoridades mobilizaram todas as forças de segurança, incluindo o Exército e os Guardiões da Revolução, para acelerar os trabalhos de resgate.

A situação é desoladora nos lugares mais afetados, onde há muitos edifícios reduzidos a escombros e serviços de água e luz cortados.

Além disso, milhares de pessoas tiveram que se instalar em tendas de campanha, pois suas casas ficaram destruídas pelo terremoto, o mais grave registrado no Irã desde 2003, quando 31 mil pessoas morreram.

 Da Agência EFE

    Imprimir       Email
  • Publicado: 6 dias atrás, em 14/11/2017
  • De:
  • Última modificação: novembro 14, 2017 @ 8:30 am
  • Arquivado em: Mundo

Sobre o autor

Mictmr1964

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode gostar também...

MP português abre inquérito para apurar morte de brasileira pela polícia

leia mais →