Carregando...
Você está aqui:  Home  >  Colunas  >  artigo atual

Título de Cidadão Honorífico

De   /  15/12/2017  /  Sem comentários

    Imprimir       Email

Edilson Neves

Em Sessão Solene realizada na quinta-feira (14),  a Assembléia Legislativa de Rondônia concedeu o Título de Cidadão Honorífico ao prefeito de Ji-Paraná, Jesualdo Pires (PSB) e ao ex-prefeito de Porto Velho Mauro Nazif (PSB). A honraria foi proposta pelos deputados Laerte Gomes (PSDB-Ji-Paraná) e Cleiton Roque (PSB-Pimenta Bueno).

A solenidade

A sessão foi presidida pelo deputado Cleiton Roque, que disse saber a importância do momento e se sentia honrado por propor a solenidade. “Me sinto muito honrado de poder propor essa entrega ao Mauro pela sua folha de serviços prestados ao Estado”.

Discurso

Em seu discurso o deputado Cleiton Roque, de Pimenta Bueno  destacou os trabalhos de Nazif como vereador, deputado estadual, federal, prefeito  e como médico. “Sei que muitos dos que aqui estão e que nos assistem agora, irão buscar em suas memórias todas as conquistas que Mauro teve nessa tribuna”, disse o parlamentar.

Para relembrar apenas:

Num passado não muito distante, o ex-prefeito Mauro Nazif, ao final de seu mandato como prefeito da capital rondoniense, desfrutava do maior índice de rejeição de que se tem notícia na história política do município de Porto Velho. Não se tem conhecimento de um alcaide municipal que alcançasse índices tão elevados de reprovação popular.

Cidadão honorário

“O povo quer saber, o que Mauro Nazif fez por Porto Velho”? “Ultimamente a concessão de títulos tem sido banalizada e, às vezes, é utilizada como instrumento eleitoreiro”. Para os cotados à eleição do ano que vem, seria essa a resposta.

Critérios para concessão de título de Cidadão Honorário deveriam ser revistos

Cidadão honorário é um título entregue a uma pessoa importante, por prestar favores que ajudem no desenvolvimento social.

A pessoa homenageada passa a ser conterrânea da terra natal, mesmo que não tenha nascido ou não resida no local que lhe agraciou com a honraria. O título de cidadão honorário é concedido pela Câmara Municipal de um município, pela Assembléia Legislativa do Estado, pela Câmara dos Deputados ou pelo Senado Federal.

Contribuinte

Percebe-se que existe uma espécie de acordo entre os parlamentares para aprovar projetos desse tipo. “As homenagens custam dinheiro, gasto não apenas na confecção das placas, mas no pagamento da equipe do cerimonial”, etc. São eventos políticos, nos quais quem propõe e quem recebe faturam, mas quem paga é o contribuinte.

Quem de fato deve ser merecedor de um título de cidadania honorária- honorifica?

Sempre que a Câmara Municipal ou Assembléia Legislativa resolve conceder  entrega de Título de Cidadão, acaba gerando muitas críticas, polêmicas e insatisfações  entre a população, onde a maioria dos seus moradores acha que muitos não deveriam receber importante homenagem, pois a grande maioria nada fazem ou fizeram para o bem do município. Aí surge a pergunta:

– A quem de fato deve ser outorgado um título de cidadania honorária?

Este artigo traz uma reflexão quanto à importância do  “TÍTULO DE CIDADÃO”. E lança aos seus internautas  a pergunta:

A quem, de fato, deve ser outorgado um título de cidadão honorário, ou honorifico, no município de Porto Velho?

A concessão do título honorário de “Cidadão” de um Município pela Câmara de Vereadores ou Assembléia Legislativa, deve ser bem analisada, estudada e explicada com detalhes, não só entre os representantes que compõem o Poder  Legislativo, mas à sociedade local como um todo.

Título

Quando o Legislativo outorga um título de cidadania honorária, ela está equiparando o homenageado a uma pessoa nascida no Município, e distinguindo-a com especial destaque no cenário sócio-cultural-administrativo, e, até religioso da comunidade.

Cidadania

Como tal importante título é concedido para que uma pessoa não nascida no Município seja considerada conterrânea, faz-se necessário, que determinada pessoa seja ou tenha sido um benfeitor na comunidade que lhe confere tal cidadania, que tenha, ou venha prestando importantes trabalhos em prol da sociedade, bem como, já venha residindo no município há muitos anos. É fundamental que se diga, na Justificativa do Projeto de Resolução, ou Decreto Legislativo, que se submete à apreciação dos parlamentares, o que o pretenso homenageado fez pelo povo e pela sociedade que lhe concede a cidadania.

Prestação de serviços

O simples fato de uma pessoa prestar serviço no Município não significa prestar serviço ao Município. Quando alguém presta serviços profissionais num Município e foi pago para isto, este ou esta pessoa, não se enquadra em tal homenagem. Exemplo: um Delegado de Polícia, um Gerente de Agência bancária, um Juiz de Direito, um Promotor de Justiça, um Secretário Municipal, um Prefeito, um Deputado, etc. que apenas cumpriu com os seus deveres, mas não praticou nada além de suas obrigações, estes não se enquadram nas pessoas que merecem um Título de Cidadão Honorário.

Conterrâneo

Em uma cidade devem ser homenageadas as pessoas que elevam  o nome do Município divulgando positivamente, escrevendo a sua História, ajudando pessoas carentes com filantropia, deixando marcos de suas atividades sociais, culturais, jurídicas, administrativas, religiosas. Estas, sim, merecem passar para o rol dos CIDADÃOS ou CIDADÃS honorários. Diferente daqueles que são distinguidos por mera indicação de um vereador ou deputado que gosta de determinada pessoa, objetivando tão somente melhorar o currículo de um profissional qualquer, que não prestou nenhum serviço ou trabalho digno dessa honraria, por menor que seja o Município. O Título de Cidadão equipara-se a pessoa homenageada a uma adoção oficial. A pessoa agraciada passa a ser um irmão, um conterrâneo, uma pessoa da terra natal.

Concessões

O Poder Legislativo deve ter consciência plena dessas concessões e homenagear quem prestou ou vem prestando serviços, e não indicar nomes por meros interesses políticos, votos ou simplesmente por laços de amizades.

*(Edilson Neves, jornalista, diretor e Editor do Jornal Correio de Notícias de Rondônia/Registro DRT/0001047/RO)

    Imprimir       Email
  • Publicado: 1 mês atrás, em 15/12/2017
  • De:
  • Última modificação: dezembro 15, 2017 @ 11:16 am
  • Arquivado em: Colunas, Edílson Neves

Sobre o autor

Mictmr1964

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *