Carregando...
Você está aqui:  Home  >  Colunas  >  artigo atual

Resenha Política

De   /  04/04/2018  /  Sem comentários

    Imprimir       Email

DEFINIÇÃO – É papo furado que o governador Confúcio Moura esteja indefinido em relação à renúncia do mandato para disputar uma vaga senatorial. Ele definiu há tempo e despista para verificar os movimentos do vice. Aliás, numa entrevista a uma emissora de televisão de Ariquemes, ainda em setembro, Moura confirmou a pré-candidatura. Mudou a estratégia depois que Daniel Pereira meteu os pés pelas mãos e sentou na cadeira antes do titular desocupar.

VOLÚPIA – Foram as movimentações do vice-governador que teriam assustado o governador. É verdade que a patuleia não consegue desvendar a cabeça de Confúcio, o que reforça a indefinição sobre a renúncia, mas o governador conseguiu desvendar a tempo a volúpia de Daniel Pereira em relação ao poder.

ALDRABA – Quanto à mudança de partido, é provável que Confúcio permaneça no MDB. Pelo menos é o que revelou a pessoa muito próxima, inclusive tentou dissuadir o prefeito de União da Vitória, Luiz Gomes, a não se desfiliar da legenda – embora o prefeito tenha decidido largar a prefeitura e o MDB para se aventurar numa candidatura a deputado estadual pelo Avante. Ao permanecer no MDB acalma os velhos companheiros de militância e põe uma aldraba no focinho do vice para conter seus movimentos bruscos.

BELICISMO – Na hipótese da eventual posse de Daniel Pereira na titularidade do Executivo Estadual no dia 08 próximo, as relações com o Poder Legislativo vão ser belicosas. Pelo menos foi o que a coluna apurou junto a um parlamentar com muita experiência na casa legislativa. Para justificar estas relações bélicas, a fonte da coluna lembra que o vice-governador carrega consigo o ranço sindicalista – onde milita por mais de vinte anos – e a vocação natural para o confronto, além de uma linguagem política populista. Não é à toa que tem dito em reservado, para quem quiser ouvir, que acaba com a greve dos professores em 24 horas após assumir o governo. E tais ingredientes na atual realidade estadual são nitroglicerina pura.

NINHO – O ex-senador Expedito Junior decidiu permanecer no ninho tucano mesmo com as pressões do ministro Gilberto Cassab para que se desfiliasse do PSDB e assinasse a ficha de filiação com o PSD. De acordo com ele, não há motivos para deixar uma legenda que ajudou a estruturar em Rondônia e que as relações com a atual presidente regional, deputada federal Mariana Carvalho, são amistosas.

PODEMOS – O deputado estadual Léo Moraes assumiu a direção do PODEMOS em Rondônia e conseguiu filiar várias lideranças municipais, o que permitirá uma boa nominata nas vagas proporcionais. O ex-vereador petista da capital, Sid Orleans, e o ex-prefeito de Pimenta Bueno, Jean Mendonça, são dois que migraram para a legenda.

COMUNISTAS – Estão bem alinhavadas as conversas entre os deputados estaduais Hermínio Coelho e Anderson Singeperon para ingressarem nas hostes do PCdoB. Quem não está contente com o ingresso dos dois deputados é a vereadora comunista da capital Elis Regina. A edil é pré-candidata a deputada estadual e não quer no PCdoB concorrer internamente com os parlamentares recém-convertidos.

IGNOROU – Os principais cardeais emedebistas não gostaram da forma pela qual o prefeito de Ariquemes deixou o partido pelo PSL – de Bolsonaro – sem aviso prévio. Ao ignorar os ‘capas-pretas’ o alcaide sinaliza que não precisa deles para gerir o quarto maior colégio eleitoral do estado. E por tabela dá de ombros aos parlamentares federais ligados ao partido.

AMBIVALÊNCIA – Não é de hoje que o Poder Legislativo estadual demonstra o soberano desprezo às questões ambientais que tanto são caras para a humanidade. Outro dia fizeram uma lei de forma atabalhoada liberando o garimpo do rio Madeira, lei derrubada liminarmente pelo Supremo Tribunal. Na semana passada de uma só vez mandou às favas um decreto governamental que criou onze áreas de preservação ambiental, embora alguns discursos relativos ao meio ambiente sejam ambivalentes quando o tema é produção de energia.

– Por Robson Oliveira

 

    Imprimir       Email

Sobre o autor

Mictmr1964

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *