Carregando...
Você está aqui:  Home  >  Geral  >  artigo atual

Logística fluvial melhora a competitividade da indústria rondoniense, diz Marcelo Thomé

De   /  13/04/2018  /  Sem comentários

    Imprimir       Email

“A Fiero acolhe e louva a iniciativa desta rota de cabotagem integrando Porto Velho através do modal fluvial e depois marítimo a todos os mercados consumidores e fornecedores brasileiros, pois isso responde a uma demanda antiga da Federação e do setor produtivo do Estado, que é ter uma alternativa ao modal rodoviário para receber insumos e distribuir a produção industrial rondoniense”.

A declaração é do presidente da Fiero, Marcelo Thomé, ao abrir o evento de apresentação da empresa Mercosul Line, realizado nesta quinta-feira, 12, no salão de convenções da Casa da Indústria, em Porto Velho, com a presença de empresários, executivos da empresa marítima, do governador de Rondônia, Daniel Pereira, dentre outros convidados.

Marcelo Thomé citou a logística como uma das principais bandeiras defendidas pela instituição visando a melhoria da competitividade da indústria rondoniense. Ele ressaltou que o distanciamento dos mercados consumidores e dos fornecedores de insumos, faz com que o custo logístico seja determinante na formação do preço de venda.

A parceria da SC Transporte com a Mercosul Line vai beneficiar o empresário do agronegócio, as indústrias e o consumidor rondoniense, beneficiando também o estado do Acre, porque vai baratear a logística para trazer os insumos.

Segundo Thomé, desde a sua gênese a Fiero atua em defesa do fortalecimento e a promoção de uma melhoria da infraestrutura logística para o setor produtivo. “Um paradigma que precisa ser quebrado no Brasil é o de que a logística é excludente, se eu tenho um modal fluvial forte eu não preciso de um modal rodoviário. Isso é um grande equívoco. Os modais são complementares. Quanto mais a logística de Rondônia for diversificada e forte, mais competitividade vamos ter no nosso produto”, argumentou.

Logística é o principal gargalo e quanto mais essa infraestrutura for diversificada e consolidada, mais responde aos anseios do setor produtivo e às bandeiras que a Fiero defende ao longo da sua história, afirmou o líder empresarial.

O governador Daniel Pereira foi taxativo ao lembrar que Rondônia tem mais facilidade para vender para o Japão e China ou para qualquer outro país longínquo do que para o Ceará, Paraíba, Pernambuco, enfim, o mercado interno. “Louvo essa iniciativa, porque vai dá um novo rumo para as relações comerciais aqui no Norte do Brasil e porque não dizer Norte-Nordeste, Norte-Sul e assim por diante. Nós importamos produtos do Japão, que poderíamos comprar de Santa Catarina e eles importam de outros cantos do mundo produtos que eles poderiam comprar da nossa região. Isso tudo pela inviabilidade de custo entre o que vem do próprio Brasil, seja do Sul para o Norte ou vice-versa”, disse.

O diretor Comercial da SC Transporte – Empresa de navegação que faz a linha PVH – Manaus, Manaus – PVH, Gilberto Maciel, apresentou a parte fluvial e a presidente da Mercosul Line, Christiane Marsillac falou dos serviços oferecidos pela empresa.

No ponto de vista da especialista em mercado internacional, Ivanilda Frazão, a presença da classe empresarial no evento, comprova que o empresário rondoniense está enxergando a longo prazo a produção e a cadeia produtiva.

Assessoria de Comunicação Social do Sistema Fiero

    Imprimir       Email
  • Publicado: 1 semana atrás, em 13/04/2018
  • De:
  • Última modificação: Abril 13, 2018 @ 2:58 pm
  • Arquivado em: Geral

Sobre o autor

Mictmr1964

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *