Os países árabes vão apresentar ao Conselho de Segurança da ONU uma proposta de resolução para oferecer proteção internacional aos civis palestinos, informou nesta terça-feira o embaixador do Kuwait, Mansour al Otaibi.

Segundo o diplomata, a minuta será apresentada aos outros membros do Conselho entre hoje e amanhã e detalhará que tipo de força ou mecanismo seria utilizado.

A medida chega depois que 60 palestinos morrerem ontem nas ações de repressão do exército israelense aos protestos na fronteira de Gaza pela mudança da embaixada dos Estados Unidos para Jerusalém.

“A intenção é proteger os palestinos, dar proteção internacional aos civis”, explicou Otaibi assim que chegou hoje à sede da ONU em Nova York para a reunião de emergência do Conselho de Segurança sobre os acontecimentos de ontem.

O embaixador kuwatiano, cujo país é atualmente o representante árabe no Conselho, lembrou que Israel tem a “responsabilidade” de garantir a segurança dos palestinos, mas não está cumprindo tal medida.

“Queremos que o Conselho faça algo”, insistiu Otaibi, que não quis antecipar detalhes sobre que tipo de mecanismo será proposto, mas adiantou que o mesmo não seria uma missão de paz da ONU.

O Kuwait, após consultas com os outros países árabes, solicitou ontem a reunião que acontece hoje no Conselho de Segurança sobre a violência na fronteira entre Gaza e Israel.

da Agência EFE