Carregando...
Você está aqui:  Home  >  Colunas  >  artigo atual

Onde estão nossos líderes? Será que só nos restaram nomes como Bolsonaro e Lula?

De   /  17/05/2018  /  Sem comentários

    Imprimir       Email

Pelo menos entre os nomes que estão até agora, na corrida Presidencial (e já apareceram mais de 20 pré candidatos), apenas um supera as intenções de voto no candidato da extrema direita, o deputado federal Jair Bolsonaro. Ninguém menos do que seu oposto, o esquerdista Luís Inácio Lula da Silva, que, há mais de um mês, está preso numa cela da Polícia Federal de Curitiba, cumprindo uma pena inicial de 12 anos, por roubalheira. Em todas as pesquisas em que o nome de Lula é colocado no rol dos possíveis candidatos, ele chega aos 32 por cento (é incrível como milhões de brasileiros ainda votam num condenado pela Justiça, que está sendo alvo de inúmeras outras investigações), enquanto Bolsonaro, um perigo concreto para a democracia – embora seja um perigo menor do que Lula – se consolida no segundo lugar, com cerca de metade das intenções de votos do petista enjaulado. Sem Lula no cenário, é Bolsonaro quem assume a liderança, variando entre 18 e 20 pontos percentuais, com Marina Silva lá atrás, com 11 e Ciro Gomes, que precisa urgentemente de um tratamento psiquiátrico, empacado nos 9 pontos. Alkmin não sai dos 4 por cento. Michel Temer vai acabar é tendo uma avaliação negativa, tipo menos 5 pontos, se isso fosse possível. Joaquinzão Barbosa não quer saber e concorrer e, no final das contas, o que nos resta? Quando se analisa todas as pesquisas e se observa que o percentual de votos nulos e brancos é maior do que a soma dos primeiros colocados, se entende  o que está acontecendo. Se não surgir um nome confiável, com possibilidade concreta de mudar o Brasil para melhor, vamos acabar mesmo nas nãos de Bolsonaro, que merece respeito por algumas de suas posições, mas que, convenhamos, é um despreparado e não tem um programa nem perto de confiável para nos gerir. Seu radicalismo atrai milhões de brasileiros pelo desespero, já que estamos numa espécie de navio gigantesco, mas à deriva, em direção aos blocos de gelo que vão nos afundar, qual o Titanic! 

Marina Silva? Sem chance. É pior que Bolsonaro, por seus compromissos apenas com ONGs internacionais e  pela covardia de desaparecer nas crises, reaparecendo só depois delas para, qual urubu, tomar um pedaço da carniça.  Ciro Gomes e seus discursos destrambelhados não têm mais a confiança do brasileiro sério. Álvaro Dias? Quem sabe não seja a única escapatória, diferente, ficha limpa, para quando chegar a hora da decisão? O problema é que ele também parece uma figura sem ânimo, que está na política porque não tem outra coisa pra fazer, que está na vida pública para ser apenas coadjuvante. Onde estão nossos líderes? Não os temos mais. E ainda corremos o risco de eleger um político que pode mais nos atrapalhar do que ajudar. Socorro!

DIA D PARA O PROJETO DOS GAYS

A quinta-feira é o dia D, para que o governador Daniel Pereira decida, enfim, o que vai fazer com o projeto que cria o Conselho de Defesa dos Gays e outras minorias. Originado no Executivo, o projeto foi enviado à Assembleia e aprovado por ampla maioria. Apenas oito parlamentares foram contra. A proposta retornou ao Palácio do Governo, apenas para ser sancionado. Acontece que, no caminho, havia uma pedra, uma pedra enorme e respeitável: a reação dos evangélicos foi de protesto e ojeriza à criação do Conselho. Quando a proposta saiu do Palácio, foi assinada pelo governador Confúcio Moura. Quando voltou, o comandante já era outro: Daniel Pereira. O que se imaginava, até por suas origens no PT e sua ligação com partidos populares, que Daniel assinaria a lei e pronto. Nada disso. Ele ouviu representantes de todos os segmentos, mas o protesto dos pastores continuou cada vez maior, incluindo com a uma manifestação no auditório da Assembleia, nesta terça, dia da Família. Como essa quinta é o Dia D para a decisão do governador, o que se ouve é que ele não vai sancionar nem vetar, deixando a decisão para a própria Assembleia. Lá, o presidente Maurão diz que já tem 16 votos para vetar a lei. Vamos ver no que vai dar…

BOLSONARO LANÇA JODAN EM RONDÔNIA

A direita tem mais um candidato em Rondônia. Com o aval pessoal do pré candidato à Presidência, Jair Bolsonaro, o empresário José Atílio Martins, mais conhecido como Zé Jodan, é o nome do PSL para a disputa ao Palácio Rio Madeira/CPA. Jodan é de Rolim de Moura, já está no PSL desde antes da eleição municipal de 2016, quando concorreu à Prefeitura pela sigla e ficou em terceiro lugar. O eleito foi Luizão do Trento, do PSDB, com 9.236 votos; em segundo ficou o professor Rodnei Paes, do então PMDB, com 7.807 votos e Jodan ficou em terceiro, somando 5.028 votos, ou 23,1 por cento do total dos votos válidos. Num vídeo em que lança sua pré candidatura, ao lado do Presidenciável, Jodan anuncia programas para os pequenos e médios produtores. Publicou também um texto atacando as lideranças políticas de sua cidade, Rolim e Moura, porque, segundo ele, todas estão envolvidas em “crimes praticados na função pública”!. Como Bolsonaro, o personagem pretende se apresentar como combatente à corrupção e coisas do gênero. Terá alguma chance?

UMA DÚZIA DE POSSIBILIDADES

Ivo Cassol (PP), Maurão de Carvalho (MDB), Acir Gurgacz (PDT), Vinicius Miguel (Rede), Pimenta de Rondônia (PSOL),  Zé Jodan (PSAL), Paulo Benito (PT), Pedro Nazareno (PSTU), Daniel Pereira (PSB),  Expedito Júnior ou Mariana Carvalho (PSDB), Marcos Pereira, do PPS. Esses são os nomes que têm sido citados, alguns deles já com certeza, outros apenas como possibilidade, para entrarem na disputa pelo Governo de Rondônia. É uma dúzia. Podem aparecer outros, ainda. Claro que tudo isso se fala nesse período de pré convenções e pré campanha. Quando as coisas se definirem mesmo, provavelmente os concorrentes não passarão de meia dúzia. Os demais vão ficar pelo caminho. Os principais (Cassol, Maurão, Acir, Expedito ou Mariana) só vão mesmo definir seus caminhos, depois que de todas as negociações tiverem sido feitas e as decisões judiciais pendentes tenham sido, enfim, anunciadas. Há ainda um longo caminho pela frente, mas se a eleição fosse hoje e todos tivessem registro no TSE, seriam pelo menos 10 entre esses 12 nomes, com as respectivas fotos, que estariam na urna eletrônica, na corrida pelo Governo.

PERDERAM A VERGONHA NA CARA!

Ei, autoridades que perderam a vergonha! Onde vocês estão? A BR 364 foi fechada novamente, na altura de Vista Alegre do Abunã e, como sempre acontece, milhares de pessoas que nada tem a ver com as reivindicações dos invasores da rodovia, estão sofrendo sérios prejuízos. Mais uma esculhambação, mais uma baderna, mais um lava mãos absurdo e vergonhoso, autorizando, pela omissão, que um ato totalmente contrário aos princípios Constitucionais seja praticado, durante horas seguidas, quando não dias. Nessa última vergonhosa interrupção da única ligação que temos com o Acre, um grupo de moradores fechou a 364 alegando que quer soluções para problemas da educação, da saúde e da regularização fundiária. Ora, o que o restante da população, incluindo centenas de caminhoneiros que têm que entregar suas mercadorias, muitas perecíveis, sob o risco de perdê-las, têm a ver com isso? Onde estão Dnit, Polícia Rodoviária Federal, Ministério Público Federal, Ministério Público Estadual e Judiciário que não agem, permitindo que essas excrescências continuem sendo praticadas livremente? É uma vergonha inominável que tais atos continuam se repetindo todos os dias, sem que ninguém que tenha a responsabilidade de resolver esse absurdo, faça absolutamente nada.

VELHAS TÁTICAS, VELHA POLÍTICA!

O que tem mais ocorrido, nos últimos tempos, é a velha tática da  velha política: espalhar boatos contra os adversários, dar informação falsa, criar factoides, insinuar ilegalidades dos outros; criar mal estar entre os que não são da mesma turma. Muitos políticos e seus aliados que vivem dessas artimanhas, infelizmente ainda têm espaço na vida pública, quando já deveriam ter sido defenestrados dela há muito tempo. E pelo eleitor. Recentemente, uma série de inverdades e Fake News foram assacadas contra o Presidente da Assembleia, deputado Maurão de Carvalho. A vítima da vez tem sido o ex governador e candidato ao Senado, Confúcio Moura. Todo o dia alguém inventa uma história, na grande maioria dos casos sem qualquer base lógica, mas eventualmente baseando-se em firulas jurídicas e imaginações férteis, para tentar atingir o governante      que saiu do Palácio Rio Madeira/CAP com altos índices de popularidade. Que não se goste de Maurão, Confúcio, Acir, Cassol, Raupp, Expedito ou qualquer outro político importante do Estado, se compreende. Mas a invenção criminosa de factoides e Fake News não se pode aceitar. É o lado putrefato da política, lamentavelmente.

A MORTE NÃO É IGUAL PARA TODOS

Uma menina de 17 anos, sonhadora, estudiosa, lutando por um futuro melhor, foi assassinada friamente por dois assaltantes, no Rio de Janeiro, porque se assustou e não entregou imediatamente o celular. A família está desconsolada, como o estão milhares de famílias que têm seus parentes vitimados pela guerra civil que os governos – tanto o Estadual quanto o Federal – não reconhecem que existe naquela cidade, há pelo menos uma década e meia. Como tantas vítimas anônimas, a morte de Soraia Macedo de Lemos jamais terá qualquer atenção da polícia. Apenas dez em cada 100 assassinatos no Rio – e essa e a média nacional – são esclarecidos. Enquanto isso, todo o esforço das autoridades de segurança carioca estão direcionadas para esclarecer apenas um crime: o da então vereadora Marielle Franco, do PSOL. Todo o aparato policial está destinado ao caso, como se Marielle fosse mais, melhor e mais importante do que as centenas e centenas de vítimas da bandidagem do Rio. No Brasil é assim: até depois da morte, as leis servem mais para alguns do que para todos.

PERGUNTINHA

Como hoje é o último dia para decidir, se você fosse o governador Daniel Pereira, nesta quinta, você vetaria ou sancionaria o projeto de criação de uma Comissão em Defesa dos Direitos dos Gays e outras minorias?

Sérgio Pires – BLOG: https://www.facebook.com/opiniaodeprimeira?fref=ts

    Imprimir       Email
  • Publicado: 1 semana atrás, em 17/05/2018
  • De:
  • Última modificação: Maio 17, 2018 @ 9:36 am
  • Arquivado em: Colunas, Sergio Pires

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *