Só Bad News para o PT: de novas denúncias na justiça ao risco de não controlar mais as universidades

Os últimos dias não têm sido nada bons para os brasileiros que ainda seguem a cartilha e a ideologia do PT. E não são poucos, se considerarmos que o candidato do partido à Presidência, Fernando Haddad, teve mais de 47 milhões de votos ou 44,87 do eleitorado. Uma das piores Bad News, que atinge o partido em cheio, é a decisão da Justiça Federal de acatar mais uma denúncia de formação de quadrilha, outra vez com o ex presidente Lula à frente, mas agora envolvendo muito mais gente: Dilma Rousseff, que sofreu impeachment, Guido Mantega, Antonio Palocci e José Vacari Neto. Infelizmente, para o petismo, as  coisas ruins não pararam por aí.

Uma tragicomédia com vários atos: conserto da peça quebrada no teatro interditado custaria menos de 300 reais

Façamos de conta que é uma peça de teatro, com vários atos. O primeiro deles seria relacionado com falhas humanas. São as mais comuns e as que mais causam desastres em todo o mundo. Baseada na vida real, uma peça que contasse o que aconteceu com o Teatro Palácio das Artes, em agosto passado, registraria, como o fez o laudo oficial sobre um acidente, que derrubou uma peça de contrapeso da cortina de boca de cena, enquanto se preparava para apresentação de uma história contando a vida do grupo Mamonas Assassinas, que houve única e exclusivamente falha humana. Não erro de construção. Não erro de estrutura. Zero erro de planejamento.

Ainda é tudo muito secreto, mas Marcos Rocha deve anunciar seu secretariado no próximo 18 de dezembro

Tudo é ainda muito Top Secret, como aqueles documentos com o carimbo vermelho, que a CIA americana usava nos anos da Guerra Fria. Não parece que estamos no século 21, onde a transparência das ações na vida pública têm que ser...públicas! Mas, aos poucos, vai se sabendo de algumas informações vindas dos bastidores da futura administração do Coronel Marcos Rocha, que assume o Governo do Estado no próximo 1º de Janeiro.

Projeto do novo Heuro agora está aprovado e definido. Só falta o novo governador mandar licitar

A situação do Hospital João Paulo II está caótica. Talvez mais que isso, se houvesse alguma expressão no superlativo que pudesse resumir o que está acontecendo. Superlotação dia e noite. Em alguns momentos, com o dobro e às vezes até mais do que isso, de gente sendo atendida. Nas camas, nos corredores, nas macas, jogadas em locais insalubres, onde, pasmem!, o doente fica exposto ao sol e à chuva. Não há mais como aceitar uma situação dessas. Não fossem os médicos e servidores do JP, que fazem mais que suas obrigações e às vezes até milagres, o número de óbitos teria saltado.

PONTE DE ABUNÃ: faltam 15 por cento das obras e um empenho de 19 milhões para entregá-la em 2019

Faltam apenas pouco mais de 15 por cento das obras. Dos 151 milhões de reais previstos, ainda serão necessários mais 19 milhões, já incuídos no projeto da lei orçamentária do ano que vem, mas ainda dependendo de empenho. Se tudo correr bem e não faltar dinheiro, Rondônia e Acre serão ligados por terra, pela primeira vez, graças à ponte de 1.084 metros, chegando a 3 quilômetros, se forem computados os acessos de ambos os lados, até o final do primeiro semestre do ano que vem.

A trágica história do Dr. Pontes Pérez, o magistrado que fugiu da ditadura comunista da Venezuela

Há dor maior do que ter um filho de 24 anos brutalmente assassinado numa emboscada, apenas como retaliação de um governo de déspotas e ditadores? Um juiz federal da Venezuela, que teve que fugir para o Brasil e passou alguns dias em Porto Velho, abrigado por seus colegas da Associação dos Magistrados (Ameron), viveu esta dramática história, antes de ter que fugir para não ser preso e morto também. O filho dele, fuzilado sem qualquer chance de defesa (foi alvejado no seu carro, com um tiro certeiro), foi o ponto mais triste da vida do juiz Oswaldo Jose Pontes Pérez, que teve que sair às pressas do seu país, hoje praticamente destruído por uma ditadura sangrenta, que já causou várias mortes e que impõe a um  dos países mais ricos da América Latina, um regime de quase miséria, ao lado da falência social e econômica.

Os pedidos e a lei de São Mateus: efeitos colaterais do poder, que o novo governador já está sentindo

Fosse um grupo de escoteiros, fazendo uma escolha entre amigos até se compreenderia. Mas não. Foi a Associação dos Procuradores do Estado. Inventando algo que não existe – e por isso a surpresa – a entidade criou uma lista sêxtupla no afogadilho, com nomes escolhidos numa votação interna, para que, entre os indicados, o governador Marcos Rocha seja constrangido à escolha de um deles para ser o futuro Procurador Geral do Estado. Ora, de onde saiu essa inovação?

Daniel Pereira vai assumir o Sebrae em Rondônia, depois de deixar o governo em 1º de janeiro

O Sebrae terá novo superintendente a partir de meados de janeiro do ano que vem. O escolhido provavelmente será eleito pela unanimidade dos 13 votos a que tem direito, na eleição que acontece na última semana deste mês de novembro.  O nome dele é muito conhecido dos rondonienses, porque ele hoje e até o dia 1º de janeiro próximo, é o seu Governador. Trata-se de Daniel Pereira, eleito vice-governador de Confúcio e que está |à frente do Estado desde abril passado, quando o então comandante decidiu renunciar, para disputar uma vaga ao Senado, conquistando a cadeira que almejava, aliás.

CASO SEDAM: polícia levanta mais provas contra organização criminosa e prisões foram prorrogadas

A Operação Pau Oco, que se realiza dentro da Sedam, continua andando e a cada dia encontrando novas evidências de corrupção que estaria ocorrendo dentro do órgão responsável pelas questões ambientais do Estado. De outro lado, nessa semana, o governador Daniel Pereira começou a nomeação dos substitutos dos servidores presos ou afastados.