Soldados da borracha protestam contra falso monumento em Porto Velho

Porto Velho, RO – Indignados e achando-se excluídos do processo de construção do monumento atribuído aos Soldados da Borracha num pedacinho de espaço das avenidas Amazonas com Nações Unidas, o presidente da categoria, José Romão Grande, 96, pediu, nesta quarta-feira (17), ao Ministério Público Federal (MPF) aborte a inauguração prevista para cinco dias antes do segundo turno das eleições.

MPF processa quatro empresas, servidor da Receita Federal e contador em Rondônia

Fraudes geraram prejuízos aos cofres públicos de mais de R$ 4 milhões

Senador Acir Gurgacz deixa hospital e vai para a sede da PF em Foz do Iguaçu

Ele saiu do hospital em Cascavel, no oeste do Paraná, na tarde desta terça-feira (16); transferência para Brasília está prevista para esta quarta-feira (17).

Medida Provisória que atendia caminhoneiros perde validade

Duas das medidas provisórias atendiam parte das reivindicações dos caminhoneiros na greve de maio deste ano     

Falta de garantia de direitos reprodutivos leva à redução das famílias

Segundo a agência da ONU, a falta de possibilidades de escolha causa impacto expressivo nas taxas de fecundidade, geralmente tornando as famílias muito maiores ou muito menores do que a maioria das pessoas desejaria.

Polícia Federal indicia Temer por corrupção e lavagem de dinheiro

Em relatório conclusivo apresentado, ontem, ao Supremo Tribunal Federal (STF), a Polícia Federal indiciou o presidente Michel Temer e outras dez pessoas pelos crimes de corrupção passiva, corrupção ativa, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Monumento aos soldados da borracha é criticado em Porto Velho

A iniciativa é da Fundação Cultural do Município de Porto Velho que deixou à margem do projeto entidades que defendem a conservação e preservação da memória dos seringueiros da Amazônia.

Agentes penitenciários decidem apoiar Expedito Jr para governo

Agentes reclamam de "destruição" que coronel Marcos Rocha fez à frente da Sejus

Raupp, Jucá, Eunício e Lobão vão parar nas mãos de Sérgio Moro em 2019 por perderem o foro privilegiado

Sem mandato, deputados e senadores devem ter casos remetidos para a 1ª instância e ao juiz Sérgio Moro. Por outro lado, 35 envolvidos conseguiram permanecer no Congresso e devem ainda contar com vagarosidade do Supremo