IFRO tem mais uma concluinte do Ensino técnico selecionada para estudar na Costa Rica

Mais uma estudante do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (IFRO) foi selecionada para estudar na universidade da Costa Rica.  Kaenda Furquim Cardoso irá cursar a “Ingenería Agronómica y Recursos Naturales Renobables” na Universidade EARTH, em Guácimo, na província de Limón.

Aos 17 anos e residente de Chupinguaia (RO), Kaenda terminou em 2018 o Curso Técnico em Agropecuária no Campus Colorado do Oeste. Esta é a 11ª vez que o IFRO tem um concluinte de curso técnico integrado ao ensino médio selecionado. Desde 2014 o IFRO comemora ter alunos aprovados para uma das instituições mais renomadas na América Central.

 “Assim que saiu o resultado eu não estava acreditando muito, parecia que era alguma pegadinha ou algo do tipo, fiquei em choque, demorei alguns minutos até me estabilizar, então liguei para minha mãe e contei a notícia a ela, nós duas choramos muito, depois disso só alegria, e desde já muitas saudades da minha família, amigos e do IFRO”, conta a estudante.

A mãe de Kaenda, Claudiane Furquim, diz ter ficado muito orgulhosa e feliz. “Sempre acreditei no seu potencial, mas ao receber essa notícia vi o quanto ela foi além de todas as minhas expectativas. A família está muito feliz e já sofrendo um pouco com sua ida, mas quatro anos irá passar bem rápido e sabemos que é para o seu bem. Enquanto o dia da viagem não chega, vamos curtindo bastante com ela, pois depois serão apenas ligações e videochamadas”, confidencia.

Universidad Earth foi fundada em 1986, possuindo reconhecimento mundial pela experiência na área de ciências agrárias. Em convênio com universidades da Europa e Estados Unidos, ela prepara jovens de todo o mundo para contribuírem com o desenvolvimento sustentável através da conciliação da produção agrícola e a preservação de recursos naturais. Todos os anos são selecionados 120 novos acadêmicos de diferentes países, sendo o CampusColorado do Oeste um espaço escolhido para sediar a seleção brasileira, que no caso do IFRO também já teve selecionado egresso do Campus Ariquemes.

Kaenda explica que quase toda documentação está pronta, faltando apenas alguns detalhes para a viagem a ser realizada em janeiro. “Devo muito isso aos meus queridos professores Rosane e Rodrigo Sasset, sem eles tudo teria sido muito difícil, serei eternamente grata. As expectativas sem dúvidas são muitas, para alguém que nunca saiu do Brasil é algo completamente novo, mas creio que no fim tudo dá certo. A Earth é uma universidade de altíssima qualidade, então no quesito ensino sei que não me decepcionarei”, finaliza a estudante.

História

A professora Rosane Sasset relembra como tudo começou. “Desde 2010, atuo como professora de Língua Espanhola no IFRO Campus Colorado do Oeste e sempre quis que meus alunos percebessem a importância que o idioma espanhol tem para nós, brasileiros, e para a efetiva comunicação globalizada. Em uma conversa com um professor, soube que a Universidad EARTH – Costa Rica oferecia cursos na área das Ciências Agrárias. Em uma pesquisa, encontrei o e-mail da instituição e escrevi solicitando informações. Assim que recebi a resposta do setor de admissões, passei a incentivar os alunos a realizarem a inscrição. Em 2014, foram seis alunos inscritos e o processo seletivo ocorreu em Porto Velho. A partir de 2015, a seleção passou a ser realizada no Campus Colorado do Oeste, com profissionais vindos diretamente da Universidad EARTH. Já tivemos 29 alunos inscritos, de diferentes campi do IFRO e até mesmo de outras instituições dos estados de Mato Grosso, Pará e Rio de Janeiro”.

Campus Colorado do Oeste recebeu em 2015 o Diretor de Admissões da Universidad EARTH, que conheceu o Instituto e ao mesmo tempo incentivou os alunos a participarem da seleção.  Nos anos seguintes, outros profissionais da universidade costarriquenha estiveram no campus do IFRO. 

Do Campus Colorado do Oeste, em 2018, os trâmites de inscrição e acompanhamento de alunos na fase de inscrição foram realizados pelo professor Rodrigo Parizotto.  “Mesmo não estando no campus, em função de afastamento para o doutorado, auxilio o setor de admissões da Universidad EARTH, com o trâmite de documentos que os selecionados necessitam providenciar para ingressarem como alunos regulares da instituição costarriquenha”, conclui a professora Rosane.

- Da Assessoria


Imprimir   Email

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar