Aloysio Nunes diz torcer para que Venezuela normalize a política interna

O ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes, afirmou nesta quarta-feira que espera que a Venezuela consiga normalizar a própria política interna e lembrou os esforços do governo brasileiro para integrar os imigrantes venezuelanos.

"É nosso desejo que a Venezuela possa reencontrar o caminho da prosperidade e normalizar sua vida política interna a partir do esforço dos próprios venezuelanos", afirmou Nunes durante uma entrevista coletiva em Lisboa, onde se reuniu com o representante português, Augusto Santos Silva.

O diplomata brasileiro explicou que cerca de 150 mil imigrantes venezuelanos passaram pelo Brasil, embora a maior parte tenha seguido para outros destinos.

"Permaneceram no Brasil cerca de 50 mil ou 55 mil. É um fator de enriquecimento, nossa legislação sobre imigração se destaca entre as mais acolhedoras do mundo", considerou, ao alertar que "o maior problema" está em Roraima, na fronteira venezuelana.

"Nosso principal esforço é ajudá-los a ir para outros lugares, a estrutura de serviço público de Roraima não é adaptada para receber um fluxo grande de imigrantes", explicou.

Um total de dois mil venezuelanos já foram integrados à sociedade brasileira, disse o ministro, que afirmou que o Governo Federal os oferece transporte e os distribui por estados, municípios e organizações da sociedade civil que os receberão e ensinarão português.

"Muitos dos que foram para outros lugares de Brasil já têm trabalho. Houve uma grande mobilização do empresariado dos lugares onde vivem", disse.

Aloysio Nunes encerrou nesta quarta-feira uma visita de dois dias a Lisboa com uma reunião com o chanceler português na qual abordaram, além da situação da Venezuela, as relações bilaterais entre ambos os países e a Comunidade de Países de Língua Portuguesa e o Mercosul.

Fonte: Agência EFE


Imprimir   Email

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar