Palestra do CRA-RO destaca oportunidades em Rondônia

O palestrante mencionou o fato de Rondônia ser um dos poucos estados brasileiros com suas contas em dia e viver uma crise diferente dos demais estados.

“É fundamental que estejamos abertos às competências e às oportunidades e não ficarmos atrelados apenas ao conhecimento porque as oportunidades dependem de competência profissional e da visão que se tem do cenário que o mercado de trabalho nos apresenta”, disse o administrador Maurício Chiecco Filho, especialista em pesquisa e consultoria de mercado, durante palestra ministrada quarta-feira (12) no auditório do Senac Esplanada, em Porto Velho, como parte das atividades do programa Fomenta Administrador, do Conselho Regional de Administração de Rondônia (CRA-RO), e das comemorações pelos 53 anos da profissão de administrador. 

Maurício Chiecco Filho mencionou os ciclos econômicos que marcaram o ex-Território e o Estado, acentuando que os ciclos da Ferrovia Madeira-Mamoré, da Borracha, do Ouro, da Colonização Agrária, do Cacau e das Usinas Hidrelétricas foram essenciais para formar a base do Estado. “Hoje Rondônia não tem mais ciclos porque não precisa mais deles. Rondônia é o ciclo, nós somos o ciclo. Mas, não adianta apenas estar aqui e trabalhar aqui, é preciso viver e respirar Rondônia”, disse Chiecco aos docentes e graduandos em administração e em tecnologia de gestão presentes no auditório do Senac.

O palestrante mencionou o fato de Rondônia ser um dos poucos estados brasileiros com suas contas em dia e viver uma crise diferente dos demais estados. “A crise vivida em Rondônia é diferente da crise nacional porque Rondônia é um Estado que possui uma economia diferenciada. “O agronegócio é forte, a renda média é estável, IDH em ascensão, crescimento da matriz empresarial em 11,2% entre 2016 e 2017, finanças públicas estabilizadas, crescimento do PIB e exportação em alta. Tudo isso comprova que Rondônia vive uma realidade diferente da realidade nacional”, informou.

Maurício Chiecco Filho observou que por trás das pesquisas existem muitas outras informações que deixam evidentes as oportunidades que o Estado oferece. “O Brasil e o mundo olham para Rondônia porque enxergam oportunidades que a gente não consegue enxergar. Rondônia não é um Estado fim, mas um Estado meio, que produz não apenas para o consumo próprio, mas para também abastecer outros mercados. Há muito o que fazer em Rondônia e se a gente não fizer, alguém vai fazer. Precisamos ampliar o nosso mundo da administração para que possamos perceber que as oportunidades existem”, frisou. 

Representando o conselheiro federal André Luís Saoncela da Costa, que não pode estar presente por conta de compromissos na pasta que dirige no Conselho Federal de Administração, a Câmara de Relações Internacionais e Eventos, o suplente Francisco Tavares de Melo destacou a importância do tema abordado pelo palestrante Maurício Chiecco Filho. “Quando analisamos o tema, muito bem escolhido pelo palestrante, percebemos quão vasto é o campo da administração e o quanto ficamos bitolados em termos profissionais. As oportunidades realmente existem, mas cabe a nós pesquisar o mercado para focarmos a nossa atuação”, disse. Na mesma linha de raciocínio, os diretores Marcos Tadanori Ito (Fiscalização e Registro) e Ivanilda Frazão (Desenvolvimento Profissional e Institucional) evidenciaram a importância da administração em todos os segmentos do mercado, especialmente no âmbito da gestão estratégica.

O presidente do CRA-RO, adm. Manoel Pinto da Silva, que também não pode estar presente por conta de compromissos no interior do estado, deixou a sua mensagem aos presentes. Em sua mensagem, Manoel Pinto da Silva destaca que administrar é saber fazer acontecer e avançar em conhecimento e tecnologia. “Se a administração avança e se renova, nós precisamos acompanhar as novas tendências para que não fiquemos estagnados profissionalmente e obsoletos no mercado”, alertou. Os recursos para a realização do evento foram disponibilizados pelo Conselho Federal de Administração, por meio de empenho do conselheiro federal André Luís Saoncela da Costa, diretor da Câmara de Relações Internacionais e Eventos do CFA. Lembranças doadas por Saoncela foram entregues durante a cerimônia.

- Fonte: Ascom do CRA-RO

Jornalista Chagas Pereira


Imprimir   Email

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar