Saudação do presidente Michel Temer ao presidente eleito Jair Bolsonaro

Bem, eu quero me dirigir a todos para, repetindo as palavras do presidente eleito, Jair Bolsonaro, dizer que tive o prazer de recebê-lo. E, sobre recebê-lo, nós pudemos, naturalmente, entregar aquilo que foi feito pelo nosso governo ao longo desses dois anos e meio e ainda o que resta a fazer. E, naturalmente, o que resta fazer para apreciação soberana do presidente eleito.

 Disse mais, que nós estamos aqui dispostos, naturalmente, a colaborar intensamente, não é uma colaboração apenas formal, mas é uma colaboração verdadeira. E até pedi à sua excelência, o presidente eleito, que nos mandasse eventuais projetos que ainda estejam em andamento na Câmara e no Senado, sobre os quais haja interesse de que ainda agora se possa aprová-los. Se for assim, nós  envidaremos todos os esforços para esta aprovação. Primeiro ponto.

Segundo ponto, convidei o presidente Bolsonaro, se ele puder, para fazer viagens comigo para o exterior. Tem algumas viagens programadas. Mencionei até a hipótese do G20, que será agora no fim do mês, não sei se o presidente poderá, mas disse a ele que, quando ele queira, nós poderemos ir juntos para o exterior.

E evidentemente entregamos também, digamos, as chaves do, simbolicamente, as chaves de onde será o gabinete. E no primeiro, no dia primeiro de janeiro, eu terei o prazer de entregar ao presidente Bolsonaro, que fez uma belíssima campanha eleitoral, terei o prazer, digamos assim, simbolicamente, em entregar as chaves do Palácio do Planalto.

O presidente Bolsonaro teve a delicadeza de, como acabou de mencionar, de dizer que conta com a nossa colaboração agora e eventualmente, se necessário for, com as nossas, a nossa colaboração no sentido de conversas eventuais que venhamos a ter depois que o presidente Bolsonaro já eleito assumir o governo.

Mas é com grande prazer que eu o recebi aqui. E acho que isto que significa aquele momento político-administrativo, já não é mais um momento político-eleitoral, em que havia controvérsias, mas um momento político-administrativo em que todos os brasileiros devem unir-se, irmanar-se, dar-se as mãos, para a prosperidade do Brasil.

Eu já vi que esta é exata e precisamente a posição do presidente eleito Bolsonaro. Portanto vamos todos juntos a favor do País.

Muito obrigado pela visita.

(Se cretaria da Imprensa da Presidência)


Imprimir   Email

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar