Covid-19: Boletim diário em Rondônia

Segundo os dados, foram confirmados 19 óbitos em Rondônia, 11 só no município de Porto Velho.

A Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa) e a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), divulga os dados referentes ao coronavírus (Covid-19) no Estado.

Na terça-feira (30) foram consolidados os seguintes resultados para Covid-19 em Rondônia:

Casos confirmados – 21.251
Pacientes recuperados – 9.225
Óbitos – 518
Pacientes internados na Rede Estadual de Saúde 
Pacientes internados na Rede Privada 
Pacientes internados na Rede Municipal de Saúde 
Total de pacientes internados – 418
Testes Realizados – 76.433
Aguardando resultados do Lacen – 774

No Estado, os números de casos confirmados, recuperados e de óbitos, desde o primeiro registro em 20 de março até hoje (30 de junho), por Covid-19 são:

TOTAL DE CASOS EM RONDÔNIA – 30/06/2020
MUNICÍPIOSCASOS CONFIRMADOSRECUPERADOSÓBITOS
Porto Velho131334292365
Ariquemes131687421
Guajará-Mirim125066143
São Miguel do Guaporé7385537
Vilhena5452476
Ji-Paraná50629711
Jaru4983318
Candeias do Jamari47132911
Rolim de Moura3671733
Cacoal2902295
Nova Mamoré233965
Ouro Preto do Oeste2191373
Pimenta Bueno1771123
Buritis149622
Itapuã do Oeste126810
Alta Floresta D’Oeste108670
Machadinho D’Oeste98611
Cujubim93643
Alto Paraíso62554
Espigão D’Oeste62442
Campo Novo de Rondônia59242
Monte Negro55301
Mirante da Serra53342
Nova União47350
Colorado do Oeste46200
São Francisco do Guaporé46361
Vale do Anari43280
Alto Alegre dos Parecis39291
Governador Jorge Teixeira39190
Pimenteiras do Oeste39160
Cerejeiras32132
Presidente Médici32131
Seringueiras3210
Urupá26240
Costa Marques25111
Novo Horizonte do Oeste23131
Theobroma2070
Castanheiras19140
Alvorada D’Oeste18101
Cacaulândia16130
Vale do Paraíso16130
Rio Crespo1550
Nova Brasilândia D’Oeste1490
Santa Luzia D’Oeste12110
São Felipe D’Oeste1250
Chupinguaia1180
Primavera de Rondônia560
Cabixi431
Corumbiara440
Teixeirópolis440
Ministro Andreazza321
Parecis100
Rondônia21.2519.225518


ÚLTIMAS 24 HORAS

Em Rondônia, nas últimas 24 horas foram registrados os seguintes resultados para Covid-19:

ÚLTIMAS 24 HORAS
MUNICÍPIOSCASOS CONFIRMADOSÓBITOS
Porto Velho33811
Ariquemes801
Guajará-Mirim490
São Miguel do Guaporé250
Vilhena790
Ji-Paraná171
Jaru171
Candeias do Jamari210
Rolim de Moura251
Cacoal151
Nova Mamoré240
Ouro Preto do Oeste210
Pimenta Bueno80
Buritis220
Itapuã do Oeste110
Alta Floresta D’Oeste40
Machadinho D’Oeste120
Cujubim71
Alto Paraíso11
Espigão D’Oeste50
Campo Novo de Rondônia140
Monte Negro10
Mirante da Serra20
Nova União30
Colorado do Oeste130
São Francisco do Guaporé30
Vale do Anari40
Alto Alegre dos Parecis20
Governador Jorge Teixeira90
Pimenteiras do Oeste10
Cerejeiras10
Presidente Médici10
Novo Horizonte do Oeste40
Theobroma20
Cacaulândia10
Vale do Paraíso10
Rio Crespo10
Nova Brasilândia D’Oeste10
São Felipe D’Oeste-10
Primavera de Rondônia00
Cabixi11
Rondônia84519

Hoje (30) foram confirmados 19 óbitos por covid-19 em Rondônia, 11 em Porto Velho, sendo seis mulheres (28, 39, 40, 63, 85 e 89 anos) e cinco homens (60, 65, 67, 71 e 72 anos); uma mulher de 88 anos de Alto Paraíso; um homem de 78 anos de Jaru; um homem de 74 anos de Cabixi; uma mulher de 78 anos de Cujubim; uma mulher de 78 anos de Rolim de Moura, um homem de 67 anos de Ji-Paraná; uma mulher de 55 anos de Cacoal e uma mulher de 51 anos do município de Ariquemes.

Após investigação epidemiológica foi constatado um registro a mais para o município de São Felipe D’Oeste. O caso é de outro município e já foi ajustado no sistema. Estatisticamente deve-se considerar um registro a mais na edição anterior para tal município.

OBSERVAÇÕES

  1. Os dados diários podem sofrer alterações;
  2. Os casos e óbitos notificados/ocorridos após meio dia serão divulgados no boletim do dia seguinte.
  3. Os óbitos precisam ser investigados, ficando portanto, as informações, passíveis de alteração para mais ou para menos, bem como o provável local de infecção.

A Agevisa ressalta que os dados não são lidos e atualizados imediatamente pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs), por isso há atraso (delay) no registro de casos que estão sendo acompanhados diariamente por equipes de saúde nos municípios.

Para informações sobre internados por unidades de saúde e municípios, assim como os demais detalhes, acesse o Painel Interativo da Covid-19 em Rondônia, através do endereço: covid19.sesau.ro.gov.br.

Fonte: Agevisa

CN

Palácio Rio Madeira conta com novo Sistema de Gestão de Segurança

A nova ferramenta tem a finalidade cadastrar e organizar o fluxo de entrada e saída de pessoas nos edifícios.

Aréa específica para cadastro de dados

O novo sistema Sistema de Gestão de Segurança (Geseg), Começou a funcionar nesta terça-feira (30), atendendo a todo o Palácio Rio Madeira (PRM), em Porto Velho, que tem por finalidade cadastrar e organizar o fluxo de entrada e saída de pessoas nos edifícios do Palácio Rio Madeira.

O tenente PM Gleidson Benfica Fernandes, coordenador do Sistema Integrado de Segurança Eletrônica da Casa Militar, explica que o sistema utilizado anteriormente “não possibilitava modificações e atualizações para atender o público com agilidade. O novo sistema foi desenvolvido para que o controle de acesso seja realmente efetivo e focado especificamente na segurança.”

“Uma equipe de desenvolvimento está empenhada diariamente na atualização e amadurecimento do sistema, possibilitando a expansão de seus recursos e funcionalidades, conforme a demanda recebida” ressalta Eurico Neto, prestador voluntário de Serviços Administrativos da Casa Militar.

O sistema solicita nome completo, o número do Cadastro de Pessoas Físicas (CPF), além do horário de entrada e saída do visitante. Esses dados são preenchidos pelos membros de comissão de cada pasta do governo do Estado e enviados para a Coordenação da Casa Militar que, posteriormente, realiza o procedimento de ciência e aprovação da visita com o objetivo de proporcionar maior controle e segurança do público que frequenta o palácio.

A ferramenta também é utilizado para credenciamento da imprensa externa. Os veículos de comunicação interessados na cobertura de eventos, solenidades, ou até mesmo entrevistas pré-agendadas, devem se credenciar, conforme o objetivo pretendido, junto à Superintendência Estadual de Comunicação (Secom), enviando os nomes dos integrantes da equipe para o e-mail secomrondonia@gmail.com.

É importante ressaltar que a Secom possui um banco de dados com as informações dos integrantes dos veículos, mas isso não significa que o credenciamento seja automático. “Os avisos de pauta são enviados para todos os veículos cadastrados no mailing da superintendência por meio de plataforma de e-mail marketing e via lista de transmissão em aplicativo de mensagens. As sugestões de pauta realizadas nas dependências do PRM são disparadas com um pedido de confirmação de presença dos veículos, com a intenção de dar maior celeridade ao fluxo de trabalho interno” explica, Lenilson Guedes, Superintendente Estadual de Comunicação.

Fonte: Secom-RO

CN

Osny Claro é empossado como desembargador pelo Tribunal de Justiça de Rondônia

Sessão solene ocorreu nesta segunda-feira, 29 e por conta da pandemia foi feita parte presencial, parte virtual

Porto Velho, RO – Uma solenidade diferente de todas as que já aconteceram no Tribunal de Justiça de Rondônia marcou, na manhã desta segunda-feira, 29, a posse de Osny Claro de Oliveira Junior no cargo de desembargador, para preencher a vaga deixada em razão da aposentadoria do desembargador Walter Waltenberg Silva Junior. Como a maioria dos eventos acontecem atualmente, a sessão presencial foi restrita ao presidente e o empossando e sua esposa, porém com participação virtual dos demais membros da Corte.

O ritual também foi adaptado para a nova realidade da pandemia. Osny claro fez o juramento, assinou o livro de posse e recebeu a credencial de desembargador, além da  comenda “Colar do Mérito Judiciário” posicionado em frente à câmera que transmitia a sessão virtual. Tudo para evitar o contato físico recomendado pela autoridades de saúde. Todos os objetos utilizados foram dispostos em uma mesa para que o próprio magistrado pudesse manuseá-los. 

O novo desembargador, Osny Claro de Oliveira Junior, foi saudado pelos colegas, que enalteceram a trajetória do então juiz e a sua atuação nas comarcas onde trabalhou, mencionando momentos agradáveis da convivência com o magistrado, especialmente sobre a sua afinidade com os equipamentos que, entre as décadas de 80 e 90, representavam o que havia de mais novo em termos de tecnologias musicais, como aparelhos compact disc digital a laser (CD) e, posteriormente DVDs. Também foram ressaltados detalhes  sobre sua bagagem cultural, como leituras,  gosto pelo cinema, e sua robusta formação jurídica.

Natural de Santos-SP,  Osny Claro de Oliveira Junior chegou em Rondônia aos dois anos de idade, em 1967, com os pais Osny Claro de Oliveira e Terezinha Marques Claro de Oliveira. Iniciou a sua vida escolar no Instituto Laura Vicuña e aos dez anos retornou com seus pais para a sua terra natal, onde cursou os ensinos médio e superior. Formado pela Faculdade de Direito da USP – Largo São Francisco, retornou a Porto Velho em 1987 e, por dois anos, exerceu a advocacia.

Aprovado no 5º Concurso da magistratura de Rondônia, com posse em 7 de março de 1990, Osny  passa a integrar o Tribunal Pleno do Judiciário rondoniense no ano em que completa 30 anos de carreira, com atuação nas comarcas de Alta Floresta do Oeste, Costa Marques, Jaru e Ji-Paraná, sendo promovido para a comarca de Porto Velho em 1995, onde atuou, inicialmente, na Vara do Tribunal do Júri e posteriormente promovido à titular da 3ª Vara Cível de Porto Velho, onde permaneceu até a atual promoção. É pós-graduado em Direito Eleitoral e Processo Eleitoral. Foi juiz eleitoral de primeiro grau e juiz membro do TRE de Rondônia, no biênio 1997/1998.  

O presidente do Tribunal de Justiça de Rondônia, Paulo Kiyochi Mori, deu boas vindas ao novo desembargador e fez suas as palavras dos demais colegas a respeito da competência de Osny Claro de Oliveira Junior, parabenizando-o e desejando-lhe felicidade e sucesso, junto aos seus familiares. 

collagePosseOsny2

Fonte: Assessoria de Comunicação Institucional

CN

Portaria começa a vigorar a partir de 1º de julho com municípios que retornam à fase 1 do Plano de Ação Todos por Rondônia

Além de Porto Velho, outros municípios se enquadram na fase 1, como medida de enfrentamento ao coronavírus

O governo de Rondônia publicou a Portaria Conjunta nº 11, no Diário Oficial do Estado de 29 de junho, que estabelece o enquadramento dos municípios do Estado nas Fases 1, 2, 3 e 4, conforme critério definido no Decreto nº 25.049, de 14 de maio, que visa a prevenção e o enfrentamento à epidemia causada pelo coronavírus e define o Estado de Calamidade Pública. A Portaria, que entra em vigor a partir de 1º de julho, traz em sua publicação o retorno de Porto Velho e mais 22 municípios para a fase 1 do Plano de Ação Todos por Rondônia que prevê novamente a restrição de algumas atividades econômicas, com exceção das definidas no próprio plano publicado no mês de maio.

O assunto foi o ápice da audiência pública, realizada por videoconferência, na manhã de segunda-feira (29), para avaliação das medidas de enfrentamento à  Covid-19 na Capital.

A reunião teve como principal pauta a situação de Porto Velho, que vive um avanço nos casos de coronavírus e, nos últimos sete dias, chegou a quase 2.900 casos registrados da Covid-19, atingindo a taxa de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em exatos 81,5%, conforme atualização apresentada pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), fato que resultou no retorno de Porto Velho, da fase 2 para a fase 1 do Plano de Ação Todos por Rondônia.

O Plano de Ação coloca em prática as etapas estabelecidas, que começam com medidas que visam resguardar a saúde coletiva e a economia do estado de Rondônia, ficando definidas quatro fases para  a retomada das atividades, segundo critérios de proteção à saúde, econômicos e sociais, indispensáveis ao atendimento das necessidades básicas da comunidade.

Além de Porto Velho, outros municípios se enquadram na fase 1, como medida de enfrentamento ao coronavírus. São eles: Ariquemes, Cacoal, Ji-Paraná, Candeias do Jamari, Jaru, Vilhena, Ouro Preto, Guajará-Mirim, Espigão do Oeste, Rolim de Moura, Machadinho do Oeste, Alta Floresta, Alto Paraíso, Buritis, Campo Novo, Cujubim, Itapuã do Oeste, Nova Mamoré, Pimenteiras, Presidente Médici, Sâo Miguel e Pimenta Bueno.

Durante a audiência por videoconferência, ficou definido o retorno da Capital à fase 1, do decreto de calamidade pública. Ao participar da audiência, o governador de Rondônia, coronel Marcos Rocha, deixou claro que o Estado tem cumprido todas as exigências com aumento no número de leitos de UTI’s, chegou a mencionar a aplicação dos testes rápidos, que ocorreu nos municípios, afirmou que há uma grande preocupação com a saúde das pessoas e também pontuou a saúde econômica.

NA FASE 1, AS ATIVIDADES QUE FUNCIONAM SÃO:

a) Açougues, panificadoras, supermercados e lojas de produtos naturais;

b) Atacadistas e distribuidoras;

c) Serviços funerários;

d) Hospitais, clínicas de saúde, clínicas odontológicas, laboratórios de análises clínicas e farmácias;

e) Consultórios veterinários e pet shops;

f) Postos de combustíveis, borracharias e lava-jatos;

g) Oficinas mecânicas, autopeças e serviços de manutenção em geral;

h) Serviços bancários, contábeis, lotéricas e cartórios;

i) Restaurantes e lanchonetes localizadas em rodovias;

j) Restaurantes e lanchonetes em geral, para retirada (drive-thru e take away) ou entrega em domicílio (delivery);

k) Lojas de materiais de construção, obras e serviços de engenharia;

l) Lojas de tecidos, armarinhos e aviamento;

m) Distribuidores e comércios de insumos na área da saúde, de aparelhos auditivos e óticas;

n) Hotéis e hospedarias;

o) Segurança privada e de valores, transportes, logística e indústrias;

p) Comércio de produtos agropecuários e atividades agropecuárias;

q) Lavanderias, controle de pragas e sanitização;

r) Outras atividades varejistas com sistema de retirada (drive-thru e take away) e entrega em domicílio (delivery);

Paulo Ricardo Leal – Fotos: Nilson Santos e Arquivo | Secom – Governo de Rondônia

CN

União Europeia veta entrada de residentes do Brasil e EUA

Bloco publicou lista de países que terão entrada liberada no bloco a partir de amanhã; China poderá retomar voos, desde que levante restrições a europeus

O Conselho da União Europeia publicou, nesta terça-feira (30), uma primeira lista de países de fora do bloco que poderão retomar viagens para a Europa. O Brasil e os EUA ficaram de fora da lista, que contempla países que são considerados como tendo controlado a pandemia do novo coronavírus.

A liberação de viagens com origem fora da UE começa a valer a partir de quarta-feira, 1 de julho, e ocorre a tempo de incrementar o turismo na alta temporada do verão europeu.

A China foi incluída na lista de países que terão a passagem liberada para a Europa, porém apenas a partir do momento em que o país asiático liberar por completo o trânsito de europeus.

Ao todo, 15 países receberam autorização para retomar viagens aos países do bloco: Argélia, Austrália, Canadá, Coreia do Sul, Geórgia, Japão, Montenegro, Marrocos, Nova Zelândia, Ruanda, Sérvia, Tailândia, Tunísia e Uruguai.

Critérios excluem Brasil e EUA por semanas

Junto com a lista, a UE divulgou os critérios que foram usados para definir primeira etapa da reabertura de fronteiras externas e que serão observados para a revisão da lista a cada 15 dias. Por eles, fica claro que brasileiros e norte-americanos enfrentaram ainda muitas dificuldades para retomar qualquer plano de viagem que inclua a Europa.

O primeiro critério europeu é que o número de novas infecções acumuladas em 14 dias e a propoção de casos a cada 100 mil habitantes estejam abaixo da média dos países que formam a União Europeia.

Também será observado o comportamento da curva de contágio. Se ela estiver estável ou descendente, um país pode voltar a ter seus cidadãos e residentes aceitos em território europeu.

A credibilidade destes números também será considerada na decisão, além de uma avaliação da resposta sanitária de cada país à pandemia.

Além de Brasil e EUA, outros países com grande tráfego de pessoas com o bloco europeu que ficaram de fora da lista foram o México e a Rússia.

Fonte: R7

CN

Marcos Rogério garante repasse de R$ 10 milhões para combate ao COVID-19

Senador viabilizou recurso extra para o município junto ao Ministério da Saúde

Porto Velho, RO – O estado de Rondônia já registra quase 20 mil casos do novo Coronavírus, cerca de 1.400 sob investigação e mais de 480 mortes pela doença. De acordo com a Secretaria de Saúde do Estado, Porto Velho é o município que registra a maioria dos casos, já são mais 12 mil pacientes com a doença e 344 óbitos.

Para ajudar o município a superar essa pandemia, o senador Marcos Rogério (DEM/RO) conseguiu viabilizar junto ao Ministério da Saúde mais R$ 10 milhões em recursos extras para reforçar o sistema de saúde. “Estou trabalhando junto ao Governo Federal para garantir recursos e equipamentos para ajudar no combate à doença no município. É extremamente importante que tenhamos um sistema público de saúde, equipado e de qualidade, pronto para atender os pacientes acometidos pelo COVID-19”, ressaltou Marcos Rogério.

Os recursos extras estão sendo destinados para que Porto Velho possa investir em mais testagens, adquirir medicamentos e equipamentos de proteção individual (EPIs), além de insumos e outros equipamentos que auxiliem no tratamento dos pacientes com Coronavírus.

Desde o início da pandemia, o parlamentar rondoniense vem trabalhando para reforçar o sistema de saúde de Rondônia.  Recentemente, Marcos Rogério conseguiu 10 respiradores mecânicos Porto Velho. “Os aparelhos já estão no município, funcionando e salvando vidas”, destacou o senador.  

Além disso, Marcos Rogério destinou juntamente com a bancada federal de Rondônia R$ 30 milhões para atender hospitais regionais e microrregionais do estado. ” Para enfrentar essa pandemia provocada pelo Coronavírus é necessária a convergência de esforços. É assim, que vamos vencer essa doença! “, frisou o parlamentar.

Fonte: Assessoria

CN

MP-RO adota medidas de prevenção contra o Covid-19 durante expediente

Conforme a medida o atendimento ao público em horário reduzido 8 às 12 horas para os serviços essenciais.

O Ministério Público de Rondônia vem adotando todas as medidas necessárias para prevenção da Pandemia do Coronavírus, e em razão do crescimento  da propagação da doença no Estado de Rondônia e com o intuito de preservar a saúde de membros, servidores e colaboradores, a Procuradoria-Geral de Justiça e a Corregedoria-Geral do MP-RO decidiram prorrogar, por mais 30 dias, a Portaria Conjunta nº 1/2020-PGJ/CGMP, com a expedição Portaria Conjunta nº 11/2020-PGJ/CGMP, mantendo-se o Plantão Extraordinário, no horário das 8 às 12 horas, para atendimento dos serviços considerais essenciais.


Para garantir a segurança dos Membros e servidores, que permanecem trabalhando no atendimento presencial, o órgão adquiriu várias aquisições de equipamentos de Proteção Individual  (EPI’s) e produtos sanitizantes, como máscaras respiratórias descartáveis, máscaras reutilizáveis, álcool em gel 70%, aventais, toucas, termômetros, entre outros itens,  que começaram a ser distribuídos para as Promotorias de Justiça em todo o Estado.

O MP também disponibiliza vários canais de comunicação para atendimento dos cidadãos que necessitam de seus serviços por meio de formulário eletrônico disponível no portal www.mpro.mp.br, telefones de plantão, whatsapp e pelas suas redes sociais.   Disque Denúncia 127 Ouvidoria 0800 64 7 3700


Fonte: Departamento de Comunicação MP-RO

CN

Presidente Laerte Gomes confirma empenho de quase R$ 190 mil para agroindústria de Alvorada do Oeste

Recurso atenderá a Associação dos Agricultores e Piscicultores de Alvorada do Oeste

Na última semana, o presidente da Assembleia Legislativa, Laerte Gomes (PSDB) confirmou empenho de R$ 187.400,00 para investimentos na agroindústria de Alvorada do Oeste.

Com os avanços da atividade de piscicultura no município, o presidente atendeu a solicitação do vereador Demi da Oitavinha (PSB) e do gerente do escritório da Emater em Alvorada, Geovani Tomiazzi para o fomento do setor.

O recurso, segundo Laerte Gomes, será investido na reforma e ampliação da agroindústria pesqueira desenvolvida pela Associação dos Agricultores e Piscicultores de Alvorada do Oeste (AAPA).

“Várias práticas no campo em Alvorada têm trazido resultados bem positivos para a economia do município e, consequentemente, para nosso estado. A piscicultura é uma delas e poder contribuir com mais avanços da atividade faz parte do nosso trabalho enquanto parlamentar representante do povo”, concluiu o presidente.

Texto: Juliana Martins-ALE/RO

CN

Sem tomar posse Decotelli deve pedir demissão

Segundo a FGV, o ministro não foi pesquisador da instituição. Ele ainda teve o doutorado e o pós-doutorado questionados por universidades

Poucos dias depois de ter sido escolhido como o novo ministro da Educação, Carlos Alberto Decotelli chegou no Palácio do Planalto no início da tarde desta terça-feira (30/06). A expectativa é de que, diante da repercussão negativa pelas informações falsas contidas em seu currículo, ele peça demissão do cargo.

Segundo pessoas próximas a ele, o professor teria redigido uma carta pedindo a sua saída do governo.

Decotelli entrou no lugar de Abraham Weintraub, que foi exonerado da pasta após chamar ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) de “vagabundos”.

Antonio Paulo Vogel, secretário-executivo do MEC, também foi chamado ao Planalto. Ele entrou no elevador que leva ao gabinete da Presidência sem dar detalhes da pauta do encontro com Jair Bolsonaro (sem partido). Disse apenas que teria uma reunião.

A revelação de uma série de incorreções nas informações prestadas por Dacotelli sobre a sua formação deflagrou uma crise dentro do Palácio do Planalto e o governo decidiu adiar a posse do ministro e fazer um pente-fino em sua carreira.

Após ter o seu doutorado e o seu pós-doutorado desmentidos entre sexta-feira (26/06) e segunda (29/06), nesta terça, foi a vez foi de a Fundação Getúlio Vargas (FGV) informar que, diferentemente do que constava em seu currículo, Carlos Alberto Decotelli não foi pesquisador ou professor da instituição.

Decotelli é próximo do filho do presidente Eduardo Bolsonaro e também do secretário de Alfabetização, Carlos Nadalim, que chegou a ser cotado para a pasta.

ministro educação Decotelli
Carlos Alberto Decotelli, indicado para o Ministério da Educação, tem o currículo questionadoHugo Barreto/Metrópoles

Na semana passada, o nome de Renato Feder, secretário de Educação do Paraná, ganhou força, mas ele acabou não sendo escolhido pelo presidente. Ele é um dos cotados para a substituição. O Metrópoles revelou, no entanto, que Feder foi denunciado por uma fraude milionária com governos estaduais quando era administrador de uma empresa.

Os militares do governo apoiam o nome do educador Antônio Freitas, que também estava entre os avaliados antes da nomeação de Decotelli, e de Antônio Testa, que chegou a fazer parte do MEC e foi demitido pelo ex-ministro Ricardo Vélez Rodríguez.

CN

Idaron finaliza campanha de declaração de rebanhos em Rondônia

Produtores inadimplentes, terão fichas bloqueadas por não terem feito declaração dentro do período.

A campanha de declaração obrigatória de rebanhos da Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril do Estado de Rondônia (Idaron) Iniciada no último mês de maio, depois de mais de 60 dias de prazo, chegou ao fim, na terça-feira (30).

O resultado foi comemorado pelo médico veterinário Júlio Cesar Rocha Peres, presidente da Idaron.

“O governo Marcos Rocha fez um grande esforço para possibilitar ao produtor fazer a declaração sem sair de casa, para prevenir contágio pela Covid-19. Graças a esse esforço, conseguimos a adesão de 96% do público, um resultado mais que satisfatório”, avaliou.

Os produtores inadimplentes, que não conseguiriam fazer a declaração dentro do período estabelecido, terão as fichas bloqueadas para movimentação e emissão de Guia de Trânsito Animal (GTA) e de documentos. “Contudo, em decorrência da condição de pandemia, permitiremos que os produtores procurem as unidades da Idaron, através de WhatsApp, formulários online ou pelo 0800 647 4337, para fazer sua declaração, para que evite a busca ativa in loco na propriedade. Ou seja, dia 15 de julho é o prazo final”, salienta Júlio Cesar Peres.

ÁREA LIVRE DE AFTOSA SEM VACINAÇÃO

A campanha de declaração de rebanhos faz parte das estratégias adotadas pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) para que Rondônia seja reconhecida internacionalmente como área livre de aftosa sem vacinação.

“É a contribuição do produtor para que o Estado mantenha o controle da qualidade do rebanho”, destaca Júlio Cesar.

Fonte: Idaron

CN
1 2 3 35