Boletim diário sobre coronavírus em RO

Dos 21.523 casos de covid-19 confirmados em Rondônia, 13.241 são em Porto Velho

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), divulga os dados referentes ao coronavírus (covid-19) no Estado.

Na terça-feira (1°) foram consolidados os seguintes resultados para Covid-19 em Rondônia:

Casos confirmados – 21.523
Pacientes recuperados – 10.198
Óbitos – 523
Pacientes internados na Rede Estadual de Saúde – 295
Pacientes internados na Rede Privada – 90
Pacientes internados na Rede Municipal de Saúde – 38
Total de pacientes internados – 423
Testes Realizados – 77.847
Aguardando resultados do Lacen – 650

No Estado, os números de casos confirmados, recuperados e de óbitos, desde o primeiro registro em 20 de março até hoje (1° de julho), por Covid-19 são:

TOTAL DE CASOS EM RONDÔNIA – 01/07/2020
MUNICÍPIOSCASOS CONFIRMADOSRECUPERADOSÓBITOS
Porto Velho132415015365
Ariquemes135687422
Guajará-Mirim126568844
São Miguel do Guaporé7386147
Vilhena5502746
Jaru5253329
Ji-Paraná50631512
Candeias do Jamari47132911
Rolim de Moura3811733
Cacoal3012605
Nova Mamoré2331045
Ouro Preto do Oeste2191374
Pimenta Bueno1781283
Buritis149622
Itapuã do Oeste126810
Alta Floresta D’Oeste111670
Machadinho D’Oeste106611
Cujubim93663
Alto Paraíso67694
Espigão D’Oeste67472
Campo Novo de Rondônia59242
Monte Negro56491
Mirante da Serra54462
Nova União47350
Colorado do Oeste46230
São Francisco do Guaporé46361
Pimenteiras do Oeste45160
Vale do Anari43280
Governador Jorge Teixeira41210
Alto Alegre dos Parecis39291
Cerejeiras32162
Presidente Médici32131
Seringueiras3210
Theobroma2890
Costa Marques26111
Urupá26240
Novo Horizonte do Oeste24131
Castanheiras20140
Rio Crespo1950
Alvorada D’Oeste18101
Nova Brasilândia D’Oeste1790
Vale do Paraíso16130
Cacaulândia15130
Santa Luzia D’Oeste12110
São Felipe D’Oeste1260
Chupinguaia1180
Teixeirópolis740
Primavera de Rondônia560
Cabixi431
Corumbiara440
Ministro Andreazza321
Parecis100
Rondônia21.52310.198523


ÚLTIMAS 24 HORAS

Em Rondônia, nas últimas 24 horas foram registrados os seguintes resultados para Covid-19:

ÚLTIMAS 24 HORAS
MUNICÍPIOSCASOS CONFIRMADOSÓBITOS
Porto Velho1080
Ariquemes401
Guajará-Mirim151
São Miguel do Guaporé00
Vilhena50
Jaru271
Ji-Paraná01
Candeias do Jamari00
Rolim de Moura140
Cacoal110
Nova Mamoré00
Ouro Preto do Oeste01
Pimenta Bueno10
Buritis00
Itapuã do Oeste00
Alta Floresta D’Oeste30
Machadinho D’Oeste80
Cujubim00
Alto Paraíso50
Espigão D’Oeste50
Campo Novo de Rondônia00
Monte Negro10
Mirante da Serra10
Nova União00
Colorado do Oeste00
São Francisco do Guaporé00
Pimenteiras do Oeste60
Vale do Anari00
Governador Jorge Teixeira20
Alto Alegre dos Parecis00
Cerejeiras00
Presidente Médici00
Seringueiras00
Theobroma80
Costa Marques10
Urupá00
Novo Horizonte do Oeste10
Castanheiras10
Rio Crespo40
Alvorada D’Oeste00
Nova Brasilândia D’Oeste30
Vale do Paraíso00
Cacaulândia-10
Santa Luzia D’Oeste00
São Felipe D’Oeste00
Chupinguaia00
Teixeirópolis30
Primavera de Rondônia00
Cabixi00
Corumbiara00
Ministro Andreazza00
Parecis00
Rondônia2725

Hoje (1°) foram confirmados cinco óbitos por covid-19 em Rondônia, sendo um homem de Ouro Preto do Oeste de 38 anos; um homem de Guajará-Mirim de 71 anos, um homem de Ariquemes de 39 anos, um homem de Ji-Paraná de 53 anos e uma mulher de Jaru, de 79 anos de idade.

Após investigação epidemiológica foi constatado um registro a mais para o município de Cacaulândia. O caso é de outro município e já foi ajustado no sistema. Estatisticamente deve-se considerar um registro a mais na edição anterior para este município.

OBSERVAÇÕES

  1. Os dados diários podem sofrer alterações;
  2. Os casos e óbitos notificados/ocorridos após meio dia serão divulgados no boletim do dia seguinte.
  3. Os óbitos precisam ser investigados, ficando portanto, as informações, passíveis de alteração para mais ou para menos, bem como o provável local de infecção.

A Agevisa ressalta que os dados não são lidos e atualizados imediatamente pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs), por isso há atraso (delay) no registro de casos que estão sendo acompanhados diariamente por equipes de saúde nos municípios.

Para informações sobre internados por unidades de saúde e municípios, assim como os demais detalhes, acesse o Painel Interativo da Covid-19 em Rondônia, através do endereço: covid19.sesau.ro.gov.br.

Fonte: Sesau

CN

Presidente da Assembleia anuncia pauta trancada até Governo rever portaria fechando o comércio no interior

A proposta foi do deputado Laerte Gomes, em conjunto com todos os parlamentares estaduais

O presidente da Assembleia Legislativa, Laerte Gomes (PSDB), anunciou que a pauta do Poder Legislativo está trancada até que o Governo do Estado reveja a Portaria Conjunta nº 11, que na prática determinou o fechamento do comércio rondoniense em quase metade dos municípios. O parlamentar explicou que a decisão de fechar novamente as lojas foi tomada sem que a Casa de Leis fosse ouvida, e que os empresários, comerciantes e comerciários não aguentam mais essa situação.

A iniciativa de trancar a pauta foi tomada em conjunto pelos parlamentares após o posicionamento do deputado Laerte Gomes, que classificou o fechamento do comércio como uma atitude inoportuna. Na prática os deputados não votarão mais nenhum projeto encaminhado pelo Executivo enquanto o Governo não rever a questão.

Os deputados Adailton Furia (PSD) e Chiquinho da Emater também defenderam o trancamento de pauta. Em seu pronunciamento, Laerte Gomes citou os dois colegas e propôs que a ordem do dia prosseguisse, para que posteriormente fosse firmado o compromisso de suspender a votação de qualquer projeto encaminhado pelo Executivo. Logo após, todos os parlamentares encaminharam a proposição.

A Assembleia tomou o posicionamento em defesa dos comerciantes de Rondônia porque em muitos municípios o índice de pessoas infectadas pelo coronavírus não é tão alto. O presidente do Legislativo explicou que empresários e comerciantes estão enfrentando uma dificuldade muito grande, por isso, se for necessário fechar as lojas, deverá ser somente onde aumentar a incidência de covid-19, sem punir o Estado todo.
“O que não pode é continuar essa situação, com o comércio quebrando e comerciários perdendo o emprego. É preciso criar mais macrorregiões no Estado, para que o Governo possa dar assistência aos pacientes”, prosseguiu Laerte Gomes.
Atualmente existem apenas duas macrorregiões: Porto Velho e o interior. O deputado explicou que o interior é muito grande, por isso é preciso avaliar o que realmente está acontecendo, sem penalizar o comércio. “Daqui a pouco não vamos mais ter nem receita no Estado”, acrescentou.

Entenda o caso

O Governo editou na última segunda-feira (29) a Portaria Conjunta nº 11, determinando a reclassificação de 23 municípios para a fase mais rígida do distanciamento social. Assim apenas os serviços essenciais podem funcionar e a maior parte do comércio fica fechada.

Texto: Nilton Salina-ALE/RO

CN

O balcão de negócios na distribuição de cargos ao Partido Social Cristão

Triste país de políticos (corruptos) mais interessados na distribuição do butim ou na fatia dos cargos do governo.

Com nove deputados na Câmara, integrantes da bancada do PSC cobraram nesta quarta-feira, 24, mais espaço no governo em troca do apoio que tem dado em votações – cerca de 90%, segundo as contas dos parlamentares. A reivindicação foi feita por integrantes da legenda em café da manhã com o presidente Jair Bolsonaro no Palácio da Alvorada. Fonte: Por Agência Estado.

É a velha política em ação continuando a dominar a nação em busca de seu espaço para tungar o Erário através da nomeação de cupinchas para os caragos da República.  

Não tem jeito. Renova-se o Parlamento, mas os vícios e as safadezas continuam impregnados no tecido político brasileiro.  A alternativa seria, talvez, a instituição do voto facultativo, a candidatura avulsa sem vinculação partidária e a criação do voto distrital puro. Ressaltando-se que o voto obrigatório, uma excrecência democrática, é o responsável pela eleição e reeleição de políticos mequetrefes, bem como pela baixa qualidade dos políticos nacionais.

Este país vai de mal a pior. Sai o Lulismo e entra o Bolsonarismo com promessas falaciosas de combater a velha política, o toma lá, dá cá, a corrupção, mas logo em seguida, em  busca de apoio político para não ser cassado, vai procurar o colo do Centrão, que o general de pijama Augusto Heleno cantarolou de ladrão.

Diferente do que pensam o deputado Gilberto Nascimento (PSC-SP) e o senador Ciro Nogueira (PP-PI) não é nada natural sob a ótica da moralidade pública parlamentar ir reivindicar espaço no governo para obter cargos ou outros benefícios. Os interesses políticos, eleitorais devem respeitar os princípios republicanos. Os interesses partidários não podem se sobrepor aos interesses da República, aos interesses da coletividade social.

Votar as propostas positivas de qualquer governo é dever ético e moral do parlamentar comprometido com o fortalecimento e desenvolvimento do país. Condicionar apoio ao governo, no Parlamento,  mediante a troca de interesses quaisquer,  é praticar a velha política que tanto tem denegrido a imagem dos congressistas e que o presidente Bolsonaro prometeu combater, mas decepciona ao procurar o Centrão. 

Parlamentar que se preze tem de se preocupar apenas com as suas funções constitucionais no Legislativo e não ficar pressionando governos a distribuir cargos a quem quer que seja, pois este filme já é velho conhecido da corrupção política brasileira.

Assim, quando se presencia o governo reunir-se com representantes do PSC para negociar a distribuição de cargos, a cena nos remete a um bando de urubus disputando o seu pedaço de carniça na mesa da imoralidade.

Por Júlio César Cardoso – Servidor federal aposentado Balneário Camboriú-SC

CN

São Paulo pode iniciar semana que vem teste da vacina contra covid-19

Serão 9 mil voluntários em centros de pesquisas de seis estados: São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Paraná

O governador de São Paulo, João Doria, anunciou nesta quarta-feira (1º) os 12 centros clínicos que serão responsáveis pelo recrutamento de voluntários para a terceira fase de testes da Coronavac, vacina contra o novo coronavírus desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac Biotech.

Os testes serão realizados em 9 mil voluntários em centros de pesquisas de seis estados: São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Paraná. A pesquisa clínica será coordenada pelo Instituto Butantan. Para que os testes da vacina sejam iniciados, o governo paulista só espera a aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Segundo Doria, isso deve ocorrer ainda nesta semana.

O diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, estima que os testes da vacina sejam iniciados já na próxima semana. A partir da semana que vem, os centros selecionados divulgarão os critérios de inclusão dos candidatos e, então, poderá ser iniciado o processo do estudo clínico em si.

“Esperamos começar também já na semana que vem. O Butantan realizará o desenvolvimento final da vacinação. Na minha expectativa, é uma das vacinas mais promissoras do mundo. Vamos sair já com um acordo, havendo registro, de disponibilização para o Brasil inicialmente de 60 milhões de doses [fabricadas inicialmente na China]”, disse Covas.

A vacina é inativada, ou seja, contém apenas fragmentos do vírus inativos. Com a aplicação da dose, o sistema imunológico passaria a produzir anticorpos contra o agente causador da covid-19, a doença provocada pelo novo coronavírus. No teste, metade das pessoas receberão a vacina e metade receberá placebo, substância inócua. Os voluntários não saberão o que vão receber. “E tudo isso será acompanhado, por um determinado tempo, por um organismo internacional que verifica os dados [se a vacina é ou não eficiente e segura]”, informou o diretor do Butantan.

Na cidade de São Paulo, os testes serão conduzidos pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), pelo Instituto de Infectologia Emílio Ribas e pelo Hospital Israelita Albert Einstein. No interior do estado, haverá testes na Universidade Municipal de São Caetano do Sul, no Hospital das Clínicas da Unicamp, em Campinas, na Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto e no Centro de Saúde Escola da Faculdade de Medicina da USP de Ribeirão Preto.

As pesquisas serão realizadas, ainda, na Universidade de Brasília (UnB); no Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, no Rio de Janeiro; no Centro de Pesquisa e Desenvolvimento de Fármacos da Universidade Federal de Minas Gerais; no Hospital São Lucas da Pontifícia Universidade Católica (PUC) do Rio Grande do Sul e no Hospital das Clínicas da Universidade Federal do Paraná.

A vacina contra o coronavírus desenvolvida pela Sinovac é considerada uma das mais promissoras do mundo, porque usa tecnologia já conhecida e amplamente aplicada em outras vacinas. É também uma das mais avançadas em testes – está na terceira etapa, chamada clínica, de testagem em humanos. O laboratório chinês já fez testes do produto em cerca de mil voluntários na China, nas fases 1 e 2. Antes, o modelo experimental aplicado em macacos apresentou resultados expressivos em termos de resposta imune contra as proteínas do vírus.

Agora a farmacêutica fornecerá ao Butantan as doses da vacina para a realização de testes clínicos de fase 3 em voluntários no Brasil, com o objetivo de demonstrar sua eficácia e segurança.

Caso a vacina seja aprovada, a Sinovac e o Butantan vão firmar acordo de transferência de tecnologia para produção em escala industrial tanto na China quanto no Brasil para fornecimento gratuito ao Sistema Único de Saúde (SUS). Os passos seguintes serão o registro do produto pela Anvisa e o fornecimento da vacina em todo o Brasil.

“Quero ressaltar que o acordo com a Sinovac prevê explicitamente a transferência de tecnologia para a produção em escala industrial da vacina contra o coronavírus em São Paulo pelo Instituto Butantan. E assegurar também que a vacina será distribuída gratuitamente pelo SUS em São Paulo e em todo o país. A capacidade de produção do Instituto Butantan é de 100 milhões de unidades da vacina”, afirmou o governador João Doria.

No entanto, pelas previsões de Dimas Covas, o Instituto Butantan terá que ser adaptado para produzir a vacina, o que pode levar até dez meses.

Fonte: R7

CN

Eleição 2020: Câmara aprova em primeiro turno texto-base da PEC de adiamento

Ao Vivo Câmara em discussão

A Câmara aprovou em primeiro turno, por 402 votos a 90, a proposta de emenda à Constituição que adia as eleições municipais deste ano de outubro para novembro. Os deputados vão votar os destaques ao texto principal. O segundo turno também deve ser votado hoje.

O relator na Câmara, Jonathan de Jesus (Republicanos-RR), manteve a versão do Senado.

A PEC prevê que o primeiro turno será realizado em 15 de novembro (hoje previsto para 4 de outubro) e o segundo, em 29 de novembro (pelo calendário atual, 25 de outubro). O PL e PSC foram os únicos partidos a orientarem contra a votação na Câmara. O Pros liberou a bancada.Leia mais

Os congressistas também aprovaram, por 389 votos a 71, um destaque do PP ao texto principal da PEC que adia as eleições de outubro para novembro. Como foi um ajustes de redação, a mudança não faz com que o texto volte ao Senado.

Os deputados retiraram o trecho que dava ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a atribuição de definir as datas de eleições suplementares durante a pandemia.

Dispositivo da matéria aprovada pelo Senado permite a realização de um turno suplementar em estados e municípios muito afetados pela pandemia.

Essas eleições teriam de ser feitas até 27 de dezembro de 2020 e as novas datas seriam determinadas pelo TSE. Os deputados defendem que a escolha das datas é prerrogativa do Congresso e suprimiram o trecho que dava ao TSE o poder de escolha.

Assista ao vivo a votação do resto dos destaques:

Fonte: Congresso em Foco

CN

A nota do Facebook sobre o PL da ‘Censura’: “Efeitos indesejados na privacidade e liberdade de expressão”

“O combate à desinformação é prioridade para o Facebook”, diz ainda a nota.

O Facebook divulgou nota oficial na noite desta terça-feira, 30, após a aprovação do Projeto de Lei das Fake News no Senado Federal, conhecido como PL da “Censura”.

Segundo a plataforma, o projeto aprovado compromete a operação de aplicações de internet no país, no momento em que a população brasileira conta com elas para se manter conectada diante da pandemia e milhões de pequenos negócios usam essas plataformas para enfrentar a crise econômica resultante da Covid-19.

E prossegue:

“Acreditamos que qualquer regulação de conteúdo online deve ser resultado de um amplo debate envolvendo toda a sociedade, para que não traga efeitos indesejados sobre a privacidade e a liberdade de expressão.”

O Senado Federal parece não ter agradado ninguém, com a aprovação de uma lei tão abrangente e sem qualquer discussão com os mais diversos setores da sociedade.

Isso é realmente intrigante.

CN

Ao vivo: Ministério da Saúde fala sobre enfrentamento à covid-19

A entrevista ocorre no Palácio do Planalto

Neste momento, o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Arnaldo Medeiros, e o diretor do departamento de Análise em Saúde e Vigilância de Doenças Não Transmissíveis, Eduardo Macário, participam de entrevista coletiva, no Palácio do Planalto, para tratar do combate à pandemia de covid-19.

Acompanhe ao vivo

São Paulo pode iniciar semana que vem teste da vacina contra covid-19

O governador de São Paulo, João Doria, anunciou nesta quarta-feira (1º) os 12 centros clínicos que serão responsáveis pelo recrutamento de voluntários para a terceira fase de testes da Coronavac, vacina contra o novo coronavírus desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac Biotech.

Os testes serão realizados em 9 mil voluntários em centros de pesquisas de seis estados: São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Paraná. A pesquisa clínica será coordenada pelo Instituto Butantan. Para que os testes da vacina sejam iniciados, o governo paulista só espera a aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Segundo Doria, isso deve ocorrer ainda nesta semana.

Militares se mobilizam para proteger indígenas de covid-19 na Amazônia

Militares brasileiros entregaram equipamentos de proteção e remédios a comunidades indígenas isoladas da Amazônia, na fronteira com a Venezuela, nessa terça-feira (30). Eles examinaram índios para detectar a covid-19.

Nenhum teve diagnóstico positivo nos exames rápidos de punção digital, mas a pandemia de coronavírus ameaça dizimar dezenas de tribos da Amazônia, que não têm imunidade para doenças externas e cuja vida comunitária impede o distanciamento social.

A operação visa a ajudar os iecuanas e ianomâmis, que moram na maior reserva do país. O governo brasileiro tem recebido críticas de que não está fazendo o suficiente para proteger os indígenas do contágio.

OMS: relaxar medidas cedo pode causar nova onda de covid-19

Países, estados e municípios que relaxam cedo demais as medidas de restrição impostas para conter o novo coronavírus podem ser inundados com novos casos de covid-19, alertou a diretora regional da Organização Mundial da Saúde (OMS) para as Américas, Carissa Etienne, nessa terça-feira (30), em entrevista coletiva por videoconferência.

Nos Estados Unidos (EUA), os estados de Washington e Nova York estão vendo números muito baixos de novos casos e mortes, mas 27 estados estão registrando crescimento exponencial, disse Etienne, que também é diretora-geral da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas).

A região das Américas registrou 5,1 milhões de casos e mais de 247 mil mortes devido à covid-19 até 29 de junho, acrescentou.

Fonte: Liliane Farias A/B

CN

Petrobras elevará diesel em 6% na quinta-feira; gasolina aumentará 3%

É a terceira alta consecutiva no preço do combustível mais utilizado no Brasil. Para a gasolina, é o sétimo aumento seguido desde o início de maio

A Petrobras anunciou reajuste médio de 6% para o diesel vendido em suas refinarias a partir de quinta-feira (2), enquanto a gasolina terá elevação de 3%, informou a companhia nesta quarta-feira (1º), por meio da assessoria de imprensa.

O movimento é a terceira alta consecutiva no preço do diesel, combustível mais utilizado no Brasil, depois de reajustes de 7% no final de maio e de 8% em meados de junho.

Para a gasolina, é o sétimo aumento seguido, em tendência vista desde o início de maio.

Venda

venda de gasolina pela Petrobras está em um nível confortável atualmente, segundo levantamento da FGV Energia. Já a venda de óleo diesel, segundo ele chegou a superar o patamar pré-crise.

Enquanto o comércio GLP (Gás Liquefeito de Petróleo), nome do gás de cozinha, cujo consumo avançou no início da pandemia, agora está normalizado.

Fonte: R7

CN

Alexandre Garcia denuncia o STF e seus “dois pesos e duas medidas” (veja o vídeo)

Até juiz de 1ª instância tem se arvorado a barrar nomeações de Jair Bolsonaro.

O ministro Celso de Melo instado a se manifestar sobre um Mandado de Segurança interposto contra a nomeação da deputada Joice Hasselmann para a Secretaria de Comunicação da Câmara dos Deputados, rechaçou a liminar com o seguinte argumento:

‘O livre provimento de cargos e funções é atribuição discricionária do presidente da Câmara dos Deputados, o que torna inviável a intervenção do Poder Judiciário’.

Ora, quando diz respeito ao presidente da República esse princípio não vale, não existe, cai, argumenta o jornalista.

E o jornalista conclui:

“O chefe do Poder Legislativo é tratado de modo diferente em relação o chefe do Poder Executivo”.

Assim, não é sem razão que a sociedade não se cansa de demonstrar “vergonha” em relação a atual composição do nosso STF.

A perseguição ao presidente eleito pelo povo brasileiro é notória.

Veja o vídeo:

CN

Seduc oferta formação continuada e projeta o 2º semestre da base curricular

De acordo com a Secretaria Estadual da Educação, plataformas digitais têm atendido na busca de oferecer educação qualificada.

A pandemia mundial do novo coronavírus interrompeu, de fato, eventos presenciais na Secretaria Estadual de Educação (Seduc), entretanto, o trabalho remoto substitui bem os encontros presenciais.

Conforme a diretora geral de educação, Irany de Oliveira Lima Morais, plataformas digitais têm atendido plenamente à Seduc na busca incessante de oferecer educação qualificada.

Sucessivas videoconferências e lives projetam um movimentado 2º semestre no que diz respeito às soluções para a base nacional comum curricular (BNCC), que regulamenta  a aprendizagem essencial a ser trabalhada nas escolas públicas e particulares de Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio.

Portaria MEC Nº 331, de 5 de abril de 2018 preceitua para o segundo ciclo a oferta de Formação Continuada para professores, gestores, orientadores e supervisores educacionais pertencentes às redes municipal e estadual.

A eles caberá difundir o conhecimento visando a mecanismos de abordagens práticas que possibilitem os trabalhos com novo currículo. Segundo Irany Morais, estão contemplados numerosos profissionais. “As atividades tiveram início em 26 de maio, com programação até o final do exercício de maio deste ano”, ela assinalou.

Inscreveram-se para os componentes curriculares: Língua Portuguesa, 895, História, 580, Geografia, 535, Ciências, 564, Língua Inglesa, 288, Educação Física, 451, Matemática, 792, e Arte, 461, informou Irany.

Formações acerca do Referencial Curricular do Estado de Rondônia (RCRO) estão em constante ascensão, ela informa . O Referencial é trabalhado pela Diretoria Geral de Educação e Gerência de Formação e Capacitação Técnica e Pedagógica.

Trata-se de um documento de caráter normativo, elaborado e sistematizado em estrita consonância com as diretrizes
da BNCC.

COMO FUNCIONA A BNCC

Dez competências podem ser desenvolvidas:

– Conhecimento
– Pensamento científico, crítico e criativo
– Repertório cultural
– Comunicação
– Cultura digital
– Trabalho e projeto de vida
– Argumentação
– Autoconhecimento e autocuidado
– Empatia e cooperação
– Responsabilidade e cidadania

CAMPOS DE EXPERIÊNCIA

Os Campos de Experiência para a Educação Infantil, por exemplo, enfatizam noções, habilidades, atitudes, valores e afetos que as crianças devem desenvolver de zero a cinco anos e buscam garantir os direitos de aprendizagem dos bebês, crianças bem pequenas e crianças pequenas, explica a revista Nova Escola.

Ou seja, o conhecimento vem com a experiência que cada criança vai viver no ambiente escolar. Dessa forma, os Campos estão organizados de forma a apoiar o professor no planejamento de sua prática intencional. “As atividades propostas à criança devem ser bem planejadas, o próprio cuidar não pode ser algo mecânico. A criança precisa ter tempo e espaço para se expressar e o professor tem de estar aberto para acompanhar as reações dela, que serão sempre únicas e pessoais”, explica a assessora pedagógica e formadora Silvana Augusto.

INTERESSES DA CRIANÇA

Em outras palavras, é importante que as práticas do professor estejam diretamente comprometidas com as necessidades e os interesses da criança, para que a vivência se transforme em uma experiência e tenha, de fato, um propósito educativo. “É preciso lembrar que a aprendizagem da criança se dá nas situações cotidianas, sempre de forma integrada, em contextos lúdicos, próximos às práticas sociais que lhes são significativas”, complementa Beatriz Ferraz, consultora do Time de Autores da revista.

Assim, mesmo quando o objetivo é apresentar conhecimentos culturais e científicos às meninas e aos meninos da creche, é preciso levar em conta os Campos, como núcleos integradores das propostas a serem trabalhadas em sala de aula, além de considerar as interações e a brincadeira como formas de viabilizar o aprendizado das crianças.

Fonte: Secretaria Estadual da Educação

CN