Comunitários reclamam do fechamento de agências do INSS

A norma trata do enfrentamento ao combate decorrente da pandemia do coronavírus (Covid-19),..

Porto Velho, RO – A decisão de suspender o atendimento presencial nas unidades do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) em todo o país. A norma trata do combate ao enfrentamento decorrente da pandemia do coronavírus (Covid-19).

O atendimento, segundo fontes da Agência local, será retomado a partir do próximo dia 31/07. Até lá, os interessados terão que recorrer à página virtual do órgão por meio da Internet e/ou através de ligações ao número 135 do aplicativo Meu INSS.

Durante o fechamento das agências, segundo informações obtidas por este site de noticias, na manhã desta quarta-feira, 01.07, os atendimentos (presenciais) continuarão suspensos. Para isso, fontes da Agência do INSS, insistem que os segurados com pendência e/ou que precisam de algum serviço ‘serão atendidos pelo APP Meu INSS’, informaram as fontes.  

DIFICULDADES – Mesmo sem a suspensão dos serviços na primeira fase da propagação do novo Coronavírus, o atendimento via APP Meu INSS ‘já era demorado e impreciso, em alguns casos recorridos por parte dos segurados’, explica a presidente da Associação Beneficente de Amigos e Voluntários do Bairro Mariana (ABVAM), Maria Cleonice Ferreira.

Já a presidente da Associação de Ação Popular Integrada Hortifrutigranjeiros da União (AAPIHGU), Gabriela Camargo, 46, ‘além da demora, a grande dificuldade fica por conta dos cidadãos com baixa escolaridade e sem nenhuma habilidade no sistema de computação’.

Tanto Maria Cleonice quanto Gabriela, respectivamente, foram unânime em afirmar que, ‘o acesso ao APP 135 do Meu INSS quando não demora para completar o atendimento, a comunicação entre o segurado e a Central, geralmente, é interrompida com repentinas quedas do sistema’.

Para o presidente da Associação dos Produtores da Agricultura Familiar do Projeto de Assentamento Vida Nova (ASSAFAM), na Gleba Areia Branca (ao longo da antiga Estrada da Coca-Cola), Ivo Neves Ferraz, 50, ‘nem todo agricultor tem como resolver seus problemas pelo APP 135 Meu INSS’. Para ele, Maria Cleonice e Gabriela Camargo, ‘o melhor seria o atendimento presencial, diretamente nas agências locais do órgão’, arremataram as fontes.

Por Xico Nery

Faça seu Comentário