Tucanada em crise: Primo rico e Covas entram em conflito

Joesley Batista referia-se a um empréstimo pessoal sem envolver dinheiro público ou qualquer contrapartida,..

O prefeito de São Paulo, possivelmente o pior e mais incompetente da história, tomou as dores de José Serra.

Pouco inteligente, resolveu atacar um outro companheiro de partido para defender o ex-governador.

O escolhido não poderia ser outro: Aécio.

“Não há nenhum áudio do senador José Serra pedindo dinheiro para ninguém”, disse Covas, em referência à conversa gravada entre Aécio e Joesley Batista.

Em nota, Aécio respondeu:

“Com tantos problemas para enfrentar, e espero que ele possa superá-los, chega a ser curiosa essa fixação do prefeito de SP em relação às questões que me envolvem. Mas é sempre uma boa oportunidade para lembrar que a gravação ilegal feita pelo sr. Joesley Batista referia-se a um empréstimo pessoal sem envolver dinheiro público ou qualquer contrapartida, portanto sem que tenha havido qualquer crime, como está sendo demonstrado na Justiça.

Quanto ao senador José Serra, que todos respeitamos, confiamos que ele possa provar na Justiça a correção dos seus atos. Aliás, a presunção da inocência é garantida na Constituição que o avô do atual prefeito paulistano ajudou a escrever e deve valer para todos, não apenas para os mais próximos. E principalmente, deveria ser respeitada mesmo por aqueles que insistem em não descer do palanque.”

Que eles se estapeiem…

O tucanato é tão perigoso quanto o lulopetismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *