PF prende grupo que atuava na exploração ilegal de madeira em candeias do jamari, RO

Os suspeitos responderão pelos crimes de organização criminosa, extração ilegal e furto de madeira, falsidade ideológica, inserção de dados falsos e lavagem de capitais.

Policiais federais apreenderam motosserra durante Operação Bertholletia em RO — Foto: PF/Divulgação
Policiais federais apreenderam motosserra durante ação.

Na manhã desta sexta-feira (17), a operação Bertholletia, deflagrada pela Polícia Federal, prenderam integrantes de uma organização criminosa que atua na exploração ilegal de madeira na Floresta Nacional do Jacundá, na região da Vila Nova Samuel, distrito de Candeias do Jamari (RO).

A ação acontece no contexto da “Operação Verde Brasil 2” e em decorrência de investigação da Polícia Federal na “Operação Inimigos da Tora”, realizada em maio deste ano.

São cumpridos oito mandados de prisão preventiva e oito mandados de busca e apreensão, todos expedidos pela 3ª Vara da Justiça Federal em Porto Velho (RO).

Segundo a Polícia Federal, a organização criminosa instalada na Reserva, realiza extração ilegal de madeira e falsifica créditos florestais para “dar aparência lícita a tais recursos naturais”. A PF chegou aos criminosos a partir da análise de celulares e documentos apreendidos de madeireiras.

Os presos serão ouvidos na sede da Polícia Federal e responderão pelos crimes de organização criminosa, extração ilegal e furto de madeira, falsidade ideológica, inserção de dados falsos e lavagem de capitais.

Inimigos da Tora

A PF deflagrou no dia 11 de maio a operação Inimigos da Tora para combater a extração ilegal de madeira em terras da União, localizadas no estado de Rondônia.

Denúncias e relatórios de fiscalização dos órgãos ambientais motivaram a operação, já que os documentos apontavam uma constante extração ilegal de madeira na Floresta Jacundá.

Ao apurar tal esquema, a PF descobriu que a quadrilha era composta por pessoas físicas, madeireiros, bem como pessoas jurídicas (madeireiras).

Fonte: Rede Amazônica

Spread the love

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *