PF faz buscas contra José Serra em operação sobre caixa dois

O senador e ex-ministro da Saúde José Serra comentou sobre a crise do coronavírus.

A Polícia Federal cumpre quatro mandados de prisão e 15 de busca e apreensão em quatro cidades: São Paulo, Brasília, Itatiba (SP) e Itu (SP), nesta terça-feira (21). As investigações apuram a prática de caixa dois na campanha do senador José Serra (PSDB-SP) em 2014. São feitas buscas no apartamento funcional onde o senador mora em Brasília e em seu gabinete. As ações fazem parte de uma nova fase da Operação Lava Jato que investiga crimes eleitorais. As investigações são feitas em parceria com o Ministério Público Eleitoral (MPE).

O senador tucano é suspeito de ter recebido R$ 5 milhões em doações que não foram contabilizadas em sua campanha para o Senado. O empresário José Seriperi Júnior, ex- presidente da Qualicorp, empresa que atua na área de venda de planos de saúde, é um dos alvos dos mandados de prisão cumpridos pela PF nesta manhã.Leia mais

No início de julho, o senador José Serra e sua filha foram alvos de mandados de busca e apreensão na sua residência, em São Paulo, também pela Operação Lava Jato. Ele é alvo de investigações que apuram lavagem de dinheiro. O Ministério Público Federal aponta que Serra teria recebido pagamentos indevidos da Odebrecht em contas no exterior.

Essa etapa das investigações da Lava Jato em parceria com a Justiça Eleitoral tem início a partir da denúncia contra Paulo Skaf, presidente da Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp), em maio deste ano. Também em julho, a operação cumpriu mandados de busca e apreensão contra o deputado federal, Paulo Pereira da Silva, conhecido como Paulinho da Força, presidente do partido Solidariedade. Já o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckimin (PSDB) foi indiciado pela PF por caixa dois, lavagem de dinheiro e corrupção.

Fonte: Congresso em Foco

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *