Prefeitura informa sobre Campanha de Vacinação contra raiva animal

De acordo com a secretaria, em Porto Velho, a retomada das vacinações estão previstas para novembro dependendo da situação das ações contra o coronavírus no estado.

A imunização de cães e gatos com a antirrábica é a única preconizada e normatizada no Brasil por intermédio do Ministério da Saúde (MS) que objetiva a prevenção e controle de zoonoses no país. As atividades de vacinação animal devem ser reiniciadas em breve, assim informa a prefeitura por meio da Unidade de Vigilância em Zoonoses (UVZ) da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa).

De acordo com a Unidade de Vigilância em Zoonoses (UVZ), a campanha começará pelos distritos de Extrema e Nova Califórnia. Este é um trabalho da Divisão de Controle de Zoonoses (DCZ).

A idade para aplicação da vacina em cães e gatos para o controle da raiva no município de Porto Velho é a partir dos 3 meses de vida. As aplicações acontecem durante as campanhas de rotina que são realizadas anualmente e ocorrem normalmente todos os dias, das 8h às 18h, na Unidade de Vigilância em Zoonoses, à avenida Mamoré, 1120 – Cascalheira, Zona Leste da cidade.

A DCZ não faz resgate, remove ou abriga animais, apenas captura aqueles que oferecem risco de doenças com alta capacidade de transmissão entre animais e seres humanos relevantes para a saúde pública. A vacina de raiva para cães e gatos é efetuada em massa ou mediante bloqueio de foco epidemiológico, uma estratégia do Programa Nacional de Vigilância e Controle de Raiva no Brasil.

Em Porto Velho, as ações estão previstas para terem início em novembro conforme a real situação do novo coronavírus(Covid-19) no município. A vacinação animal é controlada, aplicada e examinada pelo setor de saúde que tem como objetivo proteger e promover a saúde da população.

As unidades itinerantes de vigilância e controle de zoonoses inauguradas pelo prefeito Hildon Chaves em 2019 para ampliar a cobertura no atendimento a vacinação antirrábica na capital, também estarão à disposição da população.

Fonte: Comdecom

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *