Polícia ambiental fiscaliza pesca clandestina em Rondônia

Segundo o batalhão da polícia ambiental, as regiões de Jacy-Paraná, distritos de Jacy-Paraná, Nova Mutum, Abunã e em Porto Velho são os pontos onde mais acontece a prática.

Equipes do Batalhão de Polícia Ambiental, durante fiscalização em Jacy-Paraná

O Batalhão de Polícia Ambiental, recebe diariamente inúmeras denúncias de infratores sobre a pesca ilegal em Rondônia. A polícia alerta sobre as consequências de quem for pego atuando essa prática de crime.

Segundo os agentes, constam nas denúncias a captura e o transporte de peixes com o tamanho fora da medida, sendo que algumas espécies possuem tamanho mínimo para a captura e transporte, como exemplo o Tambaqui (55cm); Surubim (80cm); Caparari (80cm), dentre outros”, conta o subcomandante. também ocorre a pesca com malhadeiras nas “bocas dos rios”, o que impede os peixes de subirem até as cabeceiras dos rios para realizarem a desova e a reprodução.

“O crime de pesca predatória é de três anos de detenção, além da multa que pode chegar até R$ 100 mil”, afirmou o subcomandante, capitão Jairo Alves Carneiro.

Durante a abordagem é verificado se a pessoa possui a licença para pescar (carteirinha de pescador), os materiais utilizados como: linha de mão, caniço simples, caniço com molinete, anzóis simples, caniço com carretilha, providos de isca natural ou artificial, a quantidade de pescado para o transporte é de 10 kg + um exemplar, com exceção do Rio Guaporé que é de um exemplar apenas.

Os pescadores profissionais podem utilizar alguns petrechos além dos citados, porém, devem se aterem aos tamanhos mínimos das malhas previstas em normas.

As equipes de fiscalização monitoram as regiões de Jacy-Paraná, distritos de Jacy-Paraná, Nova Mutum, Abunã e em Porto Velho, onde está prática ocorre com frequência.

Para realizar denúncias, a população pode ligar no Batalhão de Polícia Ambiental no telefone (69) 3230-1088 ou (69) 9995-6874 – WhatsApp.

Fonte: Sesdec

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Faça seu Comentário