Com o apoio do crédito rural, agricultor de gado leiteiro é destaque em guajará-Mirim, RO

Produtor adquiriu animais de genética superior, tanque de expansão para armazenamento do leite, fez melhorias nas instalações da propriedade.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é vaca-1-1024x663.jpg
Produtor Manuel Neto de Sousa se destacou com a produção de animais de genética superior

O agricultor familiar de Guajará-Mirim, Manuel Neto de Sousa, se destacou como produtor de leite, pelo cuidado na seleção dos animais, evoluindo para produtor de matrizes e reprodutores, pela notável qualidade do seu rebanho leiteiro.

A propriedade do produtor tem apenas 80 hectares, mas o proprietário tem status de grande produtor. O foco da sua produção não é mais a venda de leite, o produto comercializado pela fazenda é a genética de alta performance em produção leiteira, sendo uma das principais fornecedoras de matrizes e reprodutores nos programas oficiais de financiamento agrícola, como Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) e Programa de Crédito Rural do Banco do Povo.

O extensionista rural da Emater-RO, Rodrigo Ferreira Faccas, que presta assistência técnica à propriedade, diz que o produtor é assistido a bastante tempo pela Emater-RO, mas foi a partir de 2011 que intensificou o trabalho com o gado leiteiro, aplicando toda a tecnologia recomendada pelos técnicos. Na época, fez um financiamento através do programa Pronaf, para implantar os projetos de investimento em produção de leite, elaborados pelo extensionista Rodrigo, que desde aquele tempo é o responsável pela assistência técnica na propriedade da família Sousa.

Com o crédito rural orientado pela Emater-RO, o produtor adquiriu animais de genética superior, tanque de expansão para armazenamento do leite, fez melhorias nas instalações da propriedade e, posteriormente, comprou também um trator, ensiladeira e vagão forrageiro, investimentos que vêm transformando o modelo de cultivo, a produtividade e a qualidade de vida da família. Rodrigo lembra que no primeiro concurso leiteiro que o produtor participou em 2011, sua vaca produziu seis litros de leite, hoje já tem animais na propriedade produzindo 40 litros de leite/dia.

A família também se preocupa com a sucessão na propriedade, como revela o modelo administrativo adotado na fazenda, atualmente gerida pelo patriarca, Manuel, mas com a participação direta dos dois filhos, que inclusive recebem salários regularmente, numa clara demonstração de que a propriedade caminha para alcançar o status de empresa rural. Este mês, Manuel Neto recebeu a visita dos técnicos da Associação Brasileira de Gado Girolando, que certificaram os animais nascidos na fazenda, aptos a receber o registro genealógico da raça girolando.

Os animais da fazenda têm participado de provas zootécnicas e recebido as certificações de pureza da raça, com registro em livros fechados da Superintendência do Serviço de Registro Genealógico da Raça Girolando, órgão da Associação dos criadores da raça, com a devida autorização do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa).

A fazenda é uma das propriedades referenciais orientadas pela Emater-RO, que serve como vitrine do trabalho dos extensionistas, para toda a população rural. Os resultados alcançados neste caso de sucesso da propriedade de Manuel Neto, não só evidencia qualidade da pecuária rondoniense, como orgulha a equipe técnica da Emater-RO em todo o Estado, pela excelência do serviço público oferecido aos agricultores rondonienses pela Autarquia do Governo de Rondônia.

Fonte: Emater-RO

Spread the love

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *