Como um papagaio, governador usa palavreado desconexo para defender obrigatoriedade da vacina

É aquela velha história do papagaio de pirata. Porém, diz o que sabe, más, não sabe o que diz!

João Doria afirmou esta semana discordar do Presidente Bolsonaro sobre a não obrigatoriedade das vacinas contra o vírus chinês. Confirmando seu viés autoritário e antidemocrático revelado na pandemia. João Doria afirmou que a vacina deveria ser obrigatória a todos os brasileiros.

“As pessoas devem atender à decisão da obrigatoriedade de tomarem a vacina também por uma decisão própria. A vacina tem de ser uma decisão pessoal de cada um, mas uma obrigação e determinação do Estado”, disse João Doria num fraseado desconexo e sem sentido algum.

Afinal, se for uma decisão pessoal de cada um, não pode ser obrigatória, pois uma coisa obrigatória pressupõe exclusão da possibilidade de decisão pessoal.

Fonte: Crítica Nacional

Spread the love

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *