Operação fronteira fechada intensifica ações no combate ao crimes nas fronteiras entre Brasil e Bolívia

Em uma das fiscalizações da operação, flagraram um boliviano transportando 200 litros de gasolina de origem boliviana. Ele foi autuado em flagrante e levado para o presídio de Guajará Mirim.

Equipes da Operação Fronteira Fechada em Guajará-Mirim

O patrulhamento da Polícia Federal e demais órgãos parceiros na região do Rio Mamoré intensificou-se com a reabertura parcial do Porto Oficial, e em paralelo, as ações de controle do fluxo migratório e do trânsito de moradores entre as cidades gêmeas.

A Operação Fronteira Fechada, coordenada pela Polícia Federal em conjunto com o Exército Brasileiro, Marinha do Brasil e Força Nacional, vem realizando diversas ações de combate aos crimes transfronteiriços na região de Guajará Mirim e Nova Mamoré, em especial a repressão ao descaminho, contrabando e a entrada ilegal de estrangeiros no Brasil.

Durante as fiscalizações, um boliviano foi flagrado transportando 200 litros de gasolina de origem boliviana. Ele foi autuado em flagrante pelo crime de contrabando de combustível, com pena prevista de 1 a 5 anos de reclusão. Ele foi encaminhado para presídio o de Guajará Mirim.

No último final de semana, sete bolivianos foram deportados do Brasil, pois não possuíam a documentação legal exigida para o tráfego pela fronteira e participavam do transporte ilegal de mercadorias. Com um deles, foi apreendida a quantia de R$ 14.890,00 no momento em que entrava no território brasileiro, sem a declaração ao órgão fiscal.

De acordo com os agentes da polícia Federal, durante essa semana foram apreendidos produtos de descaminho, como roupas, brinquedos e alimentos, além da apreensão de nove embarcações com motores e três veículos utilizados para a práticas de ilícitos, que foram encaminhados à Receita Federal.

Fonte: Rondônia Agora

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *