Governo reforça fomento de negócios no distrito industrial com produção de madeira

A fábrica foi instalada em 2018 e tem origem em Santa Catarina. E hoje, é umas das empresas que mais cresce e produz para economia de Rondônia.

 

A empresa produtora de cabos de madeira, a Malinsk, instalada no distrito industrial de Porto Velho, fabricando dois milhões de cabos mensais

É no distrito industrial de Porto Velho que o Governo tem aplicado uma das grandes iniciativas de fomento de negócios para fortalecer a economia de Rondônia. Com incentivos fiscais e o trabalho firme de escriturar as empresas instaladas no local, Rondônia avança para consolidar-se como um gigante das oportunidades no Brasil com a presença de indústrias promissoras.
Nesta quinta-feira (10), o governador de Rondônia, coronel Marcos Rocha, juntamente com o superintendente Estadual de Desenvolvimento Econômico e Infraestrutura (Sedi), Sérgio Gonçalves, visitou a empresa produtora de cabos de madeira, a Malinsk, que teve origem em Santa Catarina, foi instalada no distrito industrial de Porto Velho em 2018 . A empresa emprega 220 colaboradores diretos e fabrica dois milhões de cabos mensais.

Recebida pelo diretor-presidente da empresa, Paulo Malinsk, a equipe de governo conheceu o passo a passo da fabricação dos cabos que atendem tanto o mercado interno como também o internacional, tendo como principais destinos Estados Unidos, México, Holanda, Canadá, Alemanha e Inglaterra.

A empresa iniciou a produção com cabos de vassoura, mas ao longo do tempo especializou-se em diversos outros, contemplando o setor de limpeza, jardinagem, ferramentas agrícolas e construção civil. A principal madeira utilizada para confecção dos cabos é a Tauari, matéria-prima legalizada e com origem em práticas de manejo florestal. Dentro da fábrica, as etapas de produção são bem organizadas para a transformação das toras de madeiras em cabos.

O governador de Rondônia destacou a importância do distrito industrial para a economia e a população, pois é uma fonte de geração de renda e empregos. Falou do empenho que está sendo feito a um ano e meio para fortalecer a situação financeira, e compartilhou a satisfação de ter conseguido o inédito de triplo A em solidez fiscal, classificação que apenas Rondônia e o Espírito Santo alcançaram no Brasil.

Para o superintendente da Sedi, o fomento de negócios no distrito industrial faz parte da política fiscal e vocacional do Governo. Marcos Rocha reforçou que Rondônia está aberto para quem quer empreender. Para os que já decidiram fazer isso, a experiência tem sido positiva.

‘‘Agradecemos a parceria com o Governo que desenrolou a documentação da escritura, também temos incentivo fiscal, somos uma empresa que trabalha com o que é correto e nós estamos aqui porque queremos o progresso de Rondônia, esse é um Estado promissor, um gigante das oportunidades’’, disse o diretor-presidente Paulo Malinsk.

Fonte: Secom-RO

Faça seu Comentário