Reino Unido está em momento perigoso da pandemia, diz premiê

Johnson informou que o uso de máscaras será obrigatório em bares, restaurantes e lojas e multas para que desrespeitar regra chega a R$ 1,3 mil

O primeiro-ministro britânico Boris Johnson alertou nesta terça-feira (22) que o Reino Unido está em um momento “perigoso” de pandemia, durante uma intervenção para informar sobre novas medidas restritivas para conter o coronavírus.

Em nota na Câmara dos Comuns, Johnson informou que o uso de máscaras será obrigatório em bares, restaurantes e lojas de varejo, enquanto multas para quem não cumprir as medidas de segurança serão reforçadas.

O político conservador, que fará um discurso ao país esta noite, destacou o objetivo do governo de manter um “equilíbrio” entre a necessidade de salvar vidas e reduzir o impacto econômico das medidas, que se manterão em princípio por cerca de seis meses.

Johnson, que disse querer evitar outro confinamento total, reiterou várias medidas já adiantadas ontem à noite pelo executivo, como o fechamento de “pubs”, bares e restaurantes a partir desta quinta-feira (24) a partir das 10 da noite, como forma de reduzir os contatos sociais, principal fonte de infecções.
 

Ele também pediu aos britânicos que trabalhassem à distância, mas destacou que eles podem ir aos seus postos de trabalho se necessário.

Essas disposições correspondem à Inglaterra – em sua maioria obrigatórias a partir da próxima semana – enquanto as outras nações que formam o Reino Unido – Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte – decidirão que medidas vão tomar para controlar o vírus.

Os locais de trabalho na Inglaterra serão obrigados por lei a cumprir as medidas anti-covid de higiene e segurança, enquanto o plano original para relaxar a proibição de comparecimento do público em eventos esportivos será suspenso.

A partir da próxima segunda-feira (28), apenas 15 pessoas poderão comparecer a um casamento, disse Johnson, que realizou uma reunião do comitê de emergência, formado pelos ministros principais e da qual também participaram os responsáveis ​​de outras autonomias.

Como nova medida, o governo vai impor uma multa de R$ 1,3 mil (ou 200 libras esterlinas) para quem não usar máscara quando necessário.

Essas disposições, acrescentou o primeiro-ministro, visam reduzir o R ​​ou número reprodutivo da doença – que indica quantas pessoas uma pessoa infectada pode contrair – que atualmente está entre 1,1 e 1,4 no Reino Unido.

Aumento do nível

Diante o avanço das infecções, o governo elevou o nível de alerta do terceiro para o quarto nível, numa escala de cinco, o que reflecte um “elevado risco de transmissão” e a necessidade de medidas de “distância social”.

As novas medidas surgem depois de consultores científicos do governo alertarem que o Reino Unido pode atingir 50 mil infecções diárias por covid-19 em meados de outubro, se medidas concretas não forem tomadas para conter as infecções.

Fonte: R7

Spread the love

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *