Ação da PRF e da Polícia Civil termina com 12 milicianos mortos em RJ

Ação da PRF e da Polícia Civil termina com 12 milicianos mortos em RJ

Agentes das instituições interceptaram um comboio com os suspeitos na estrada Rio-Santos, na altura de Itaguaí, na Baixada Fluminense

A Polícia Civil e a PRF (Polícia Rodoviária Federal) participaram de uma ação que terminou, na última quinta-feira (15), com 12 suspeitos mortos, na estrada Rio-Santos, altura de Itaguaí, na Baixada Fluminense.

De acordo com as investigações, a quadrilha teria envolvimento com um grupo miliciano da zona oeste do Rio.

Os suspeitos estavam divididos em quatro carros roubados quando foram abordados por agentes da Polícia Civil e PRF. A quadrilha reagiu à ação dos policiais, o que teria iniciado a troca de tiros. 

Inteligência da Polícia Civil já monitorava grupo
Inteligência da Polícia Civil já monitorava grupo

Dos 12 suspeitos baleados, 11 morreram ainda no local. Apenas um suposto miliciano foi socorrido, levado a um hospital da região, mas não resistiu aos ferimentos.

Segundo informações, o líder da milícia de Itaguaí, conhecido como Cabo Benê, estava entre os suspeitos mortos durante a ação. A Polícia Civil já havia tentado outras quatro vezes prender o grupo em operações similares.

A quadrilha estava sendo monitorada há, pelo menos, 15 dias. Os dados da inteligência da Polícia Civil apontam que frequentemente o grupo fazia o caminho entre a zona oeste do Rio e a Baixada Fluminense.

Em nota, a Polícia Civil informou que a ação foi comandada pela força-tarefa que pretende garantir a segurança das eleições 2020 na Baixada Fluminense. Em menos de 24 horas, agentes destacados da força-tarefa mataram 17 milicianos em operações nas cidades da Baixada.

Fonte: R7

GERAL POLÍCIA