Luiz Arce vence em primeiro turno nas eleições presidenciais na Bolívia

Resultado oficial, porém, deve demorar para ser divulgado. Nas redes sociais, candidato do partido de esquerda MAS e o ex-presidente Evo Morales comemoraram.

A presidente interina da Bolívia, Jeanine Añez, disse nesta segunda-feira (19) que o candidato de esquerda, Luis Arce, venceu as eleições presidenciais em primeiro turno. O candidato do partido de Evo Morales aparece como vencedor em duas pesquisas de boca de urna.

“Ainda não temos a contagem oficial, mas pelos dados que temos acesso, o senhor Arce e o senhor Choquehuanca ganharam a eleição”, escreveu Añez em uma rede social. “Cumprimentos aos ganhadores e peço que governem pensando na Bolívia e na democracia.”

O resultado oficial do pleito de domingo (18), porém, deve demorar para ser divulgado. Até a última atualização desta reportagem, 16,3% das urnas haviam sido apuradas.

Um levantamento da organização Tu Voto Cuenta mostra Arce, do partido MAS, com 53% dos votos, contra 30,8% do ex-presidente Carlos Mesa e 14,1% do líder de extrema direita Luis Fernando Camacho. Os demais candidatos aparecem com menos de 2%.

Já a pesquisa do instituto Ciesmori aponta Arce com 52,4%, Mesa com 31,5% e Camacho com 14,1%. No levantamento, os outros candidatos também têm menos de 2% dos votos.

Mesmo sem o resultado oficial, Arce já comemorou a vitória nas eleições. “Muito agradecido pelo apoio e pela confiança do povo boliviano. Recuperamos a democracia e retomaremos a estabilidade e a paz social”, publicou em sua página no Twitter.

Na Argentina, o ex-presidente Evo Morales também usou a rede social para parabenizar o aliado. “Irmãos e irmãs, a vontade do povo prevaleceu. Foi uma vitória contundente”, escreveu.

Mesa, o principal adversário de Arce nas eleições, ainda não disse nada sobre os resultados. De acordo com a sua assessoria de imprensa, ele vai se pronunciar na manhã desta segunda-feira.

Apuração demorada

Tribunal Eleitoral da Bolívia decide não divulgar resultados preliminares das eleições
Tribunal Eleitoral da Bolívia decide não divulgar resultados preliminares das eleições

O resultado pode levar mais de um dia para ser conhecido, pois o Tribunal Superior Eleitoral decidiu eliminar o sistema de apuração preliminar, como mostra o vídeo acima, e manter apenas a contagem individual, muito mais lenta.

Na eleição de 2019, foi justamente a adoção dos dois sistemas paralelos que causou confusão, quando números do sistema de Transmissão de Resultados Eleitorais Preliminares, batizado de Trep, começaram a diferir da contagem individual de votos.

A votação deste domingo transcorreu em clima pacífico, e foi encerrada sem problemas às 17 horas (18 horas em Brasília).

Os eleitores votaram para escolher quem vai substituir Jeanine Añez, a presidente interina que assumiu em novembro de 2019, após a anulação da votação daquele ano e os distúrbios que levaram Evo Morales a renunciar.

Essas foram as primeiras eleições na Bolívia sem a participação de Evo Morales desde 1997.

A eleição pode ser decidida já no primeiro turno se um dos candidatos tiver pelo menos 40% dos votos válidos e mais de dez pontos percentuais a mais que o segundo colocado. Se ninguém conseguir esse resultado, um segundo turno está marcado para o dia 29 de novembro.

Para evitar os problemas do ano passado, grupos ligados a fundações e universidades observaram os locais de votação, segundo Juan Carlos Nunes, da Fundación Jubileo, uma fundação católica de incentivo à democracia no país.

Fonte: G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *