Após ataques rasteiros, Abin vai processar a revista Época por “fake news”

Após ataques rasteiros, Abin vai processar a revista Época por “fake news”

A informação foi dada pelo diretor-geral da instituição, Alexandre Ramagem.

A Agência Brasileira de Inteligência (Abin) pretende mover ação contra a revista Época por produzir reportagem acusando, sem provas, que a agência elaborava supostos relatórios para ajudar a equipe de advogados de defesa do senador Flávio Bolsonaro.

O diretor declara que o objetivo da ação é “restabelecer a verdade”. Por isso, ele pediu à Advocacia-Geral da União (AGU), que faça a interpelação judicial. Uma forma de cobrar, publicamente, a revista sobre as afirmações divulgadas.

“Nenhum relatório foi produzido com tema, assunto, texto ou título exposto na reportagem, tampouco a forma disposta não corresponde a relatórios Abin”, garantiu Ramagem, deixando transparecer que o documento poderia ter sido forjado.

Na sexta-feira (11), o Gabinete de Segurança Institucional (GSI) já tinha se posicionado contra a matéria jornalística, argumentando que o conteúdo se valia de “falsas narrativas” e “insistência manifesta”. Além de ter acusado a revista Época de “agir contra instituições de Estado, apesar de manifestações oficiais anteriores”.

O general do Exército e Ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional do Brasil, Augusto Heleno, usou o Twitter, neste domingo (13), para reclamar da falta de ética do jornalista Jânio de Freitas, que assinou a reportagem e o acusou de “velho mentiroso”.

Faça seu Comentário