Fim de semana é marcado com bares lotados, aglomeração e pessoas sem máscaras

Rondônia tem 89.047 casos confirmados do novo coronavírus e 1.698 mortos pela doença.

Porto Velho, RO – A noite do sábado (19) e madrugada do domingo (20) foram marcadas por desrespeito às normas de segurança impostas pela pandemia da Covid-19. O flagrante de pessoas sem máscara, aglomeradas aconteceu em bares do centro, Zonas Norte, Leste e Sul de Porto Velho.  

As imagens mostram calçadas lotadas sem nenhum respeito às regras de distanciamento social. O horário determinado em decreto do governo para o funcionamento de bares é limitado até 23h, mas a equipe de reportagem flagrou locais abertos mesmo duas horas depois desse período. Em uma única rua da Zona Leste foram vistos três bares e uma festa numa residência onde as pessoas bebiam e fumavam narguilé.

O decreto mais recente também proíbe o funcionamento de casas de shows e boates durante a Fase 3 no plano de distanciamento social. Nesse ponto, mais desrespeito. Os frequentadores esticam o rolê até a madrugada. Eles bebem, comem e conversam como se não houvesse pandemia — mas os números dos órgãos sanitários mostram o contrário.

No domingo havia 334 pacientes internados com Covid-19 nos hospitais de Rondônia, segundo a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau). Da sexta-feira para o sábado, oito pessoas morreram por causa doença e no domingo mais uma família chorou em luto.

No total, são 89.047 casos confirmados do novo coronavírus e 1.698 mortos pela doença desde o começo da pandemia no estado.

Hospitais lotados

As taxas de ocupação dos leitos de UTI em Rondônia preocupam. De acordo com o secretário de saúde, Fernando Máximo, os dados mais recentes apontam:

  • 88% de ocupação no Hospital de Campanha
  • 62% na Unidade de Assistência Médica Intensiva (AMI)
  • 100% de ocupação no Hospital de Base
  • 40% no Centro de Medicina Tropical de Rondônia (Cemetron)
  • 95% no Hospital Samar
  • 82% de taxa de ocupação no Hospital Regional de Cacoal
  • 100% dos leitos ocupados no Hospital Cândido Rondon em Ji-Paraná

“As atividades que mais aumentam o número de contágio pelo vírus são aquelas em boates, bares e eventos grandes, que são lugares onde as pessoas não usam máscaras, aglomeram e não respeitam o distanciamento. E depois que chega em um certo nível de embriaguez aí é que não colocam máscaras mesmo”, comentou o secretário de saúde.

Fiscalização

Durante a noite uma equipe formada pela Polícia Militar (PM), Procon, Corpo de Bombeiros e demais forças de segurança foi vista fiscalizando um bar na Zona Leste da capital. A reportagem entrou em contato com a assessoria da PM e aguarda os dados referentes ao balanço das fiscalizações do final de semana.

Por Ana Kézia Gomes

Spread the love

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *