Operação da Lava Jato apreende obras de arte de filho de ex-ministro do governo petista

A Lava Jato prossegue na sua luta interminável contra a corrupção.

Nesta terça-feira (12) a Polícia Federal visitou endereços relacionados a um ex-ministro da ex-presidente Dilma Rousseff, Edison Lobão, e a seu filho, Marcio Lobão.

Os dois são alvos da 79ª fase da Lava Jato, que recebeu o sugestivo nome de Operação Vernissage.

Um dos objetivos da ação, segundo a PF, é apreender mais de 100 obras de arte que teriam sido adquiridas pela família Lobão com dinheiro proveniente de desvios na Petrobras e na Transpetro, entre 2005 e 2011, durante os governo de Lula e Dilma.

A suspeita é que as obras de arte tenham sido adquiridas de forma subfaturada por meio de pagamentos por fora, em espécie.

Segundo a PF, a diferença entre o valor declarado à Receita Federal e a cotação no mercado chega a 500% em algumas obras.

A PF também investiga a questão de lavagem de dinheiro por meio de transações imobiliárias.

Um dos casos investigados é a compra, em maio de 2007, de um apartamento de luxo em São Luís, no Maranhão, por 1 milhão de reais. O imóvel foi vendido pouco tempo depois por um dos filhos de Lobão por 3 milhões de reais.

Fonte: JCO

Spread the love

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *