Mourão, Maia e Kim Kataguiri, tentaram o impeachment de Bolsonaro antes da vitória de Arthur Lira?? (veja o vídeo)

Espalhar a Notícia
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
A motivação foi o vazamento de uma conversa entre Roesch e o assessor de um deputado federal

Trecho da matéria original publicada na revista A Verdade:

“O desespero de Maia, que teria chorado, gritado, esperneado e, segundo fontes de bastidores, até mesmo telefonado para ministros de Bolsonaro, vem dias depois de um acontecimento no mínimo intrigante, que é a demissão de Ricardo Roesch Morato Filho, chefe de assessoria parlamentar do vice-presidente General Hamilton Mourão.

E é nesse ponto que temos que ficar atentos.

Foi o próprio vice-presidente quem anunciou a demissão, no dia 29 de janeiro. A motivação foi o vazamento de uma conversa entre Roesch e o assessor de um deputado federal, cujo nome, por enquanto, segue em sigilo.

Há, entretanto, a desconfiança de que o assessor que recebeu as mensagens estaria a serviço do deputado federal Kim Kataguiri, líder do DEM, fundador do MBL, autor de um dos pedidos de impeachment e em campanha aberta pela derrubada de Bolsonaro. Isso porque, na mesma semana em que a conversa vazou, o parlamentar afirmou publicamente que “Mourão estaria formando novo governo”.

A equipe TV JCO em Brasília produziu matéria especial com o texto revelador do jornalista Uélson Kalinovski, publicado originalmente na revista A Verdade, que apenas juntou as peças de mais um possível quebra-cabeça envolvendo traições, tentativas de golpes, articulações espúrias e vale tudo pelo poder em Brasília.

Poderia ser uma novela, ou uma série de ficção sobre os bastidores nefastos da política, mas é apenas a realidade que o presidente Bolsonaro enfrenta para fazer valer a vontade do povo e permanecer à frente do Executivo.

Confira:

Fonte: JCO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *