Reino Unido obriga hospitais universitários a utilizarem o termo “leite humano” ao invés de “leite materno”

Espalhar a Notícia
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
A medida foi tomada em favor da agenda LGBT

Dois hospitais universitários foram obrigados por autoridades de saúde do Reino Unido a substituírem o termo “leite materno” pelo “leite humano”. A medida foi tomada em favor da agenda LGBT, que exige um ambiente hospitalar “mais inclusivo para pais trans e não-binários”.

Outro vocábulo que deve sair da boca de quem trabalha nas unidades de saúde pré-natais de Brighton e Sussex NHS Trust é a “amamentação”, que será transformada em outro termo mais “inclusiva de sexo”.

E a lista não para por aí. São 19 páginas de pura aberração para “aconselhar o novo linguístico” às equipes dos hospitais a evitar palavras que, por exemplo, podem soar “estranho” para outros pacientes, como “mães”, “mulheres”, “consentimento materno”.

“Como parteiras e profissionais de parto, nos concentramos em melhorar o acesso e os resultados de saúde para grupos marginalizados e desfavorecidos”, disse o sistema hospitalar em comunicado.

E completou:

“Estamos usando conscientemente as palavras ‘mulheres’ e ‘pessoas’ juntas para deixar claro que estamos comprometidos em trabalhar para lidar com as desigualdades de saúde para todos aqueles que usam nossos serviços.”

Fonte: Agência Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *