Flanelinha mata Haitiano em feira de Porto Velho

Espalhar a Notícia
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

De acordo com as investigações, o motivo seria um tapa desferido pela vítima contra o suspeito. Suspeito foi preso.

Haitiano morto em feira de Porto Velho

Flanelinha de 20 anos assumiu a autoria do crime, segundo a polícia. Motivação do crime seria um suposto tapa desferido pela vítima contra o suspeito uma semana antes do homicídio.

O haitiano Garry Price, de 37 anos, foi assassinado com um tiro no peito no último sábado (20), em uma feira de Porto Velho. O crime aconteceu na Rua Nicarágua com Rua Raimundo Cantuária, bairro Nova Porto Velho. De acordo com informações da Polícia Militar (PM), um flanelinha de 20 anos foi preso minutos depois do homicídio.

Conforme o registro de ocorrência, uma equipe da PM fazia buscas na Zona Sul, quando se deparou com um militar detendo dois suspeitos, no bairro Castanheira.

Durante a abordagem, foi encontrada uma arma rifle sem coronha com uma munição calibre 28, deflagrada na cintura do flanelinha Adriano da Silva Nascimento, de 20 anos. Ele estava acompanhado do ajudante de pedreiro Willian dos Santos Prestes, de 18 anos.

No mesmo instante, segundo o boletim, um parente de Adriano chegou e disse “cara de homem não se bate e aquele haitiano nunca mais baterá em ninguém”.

Logo os policiais associaram à fala ao homicídio recém ocorrido na feira da Nova Porto Velho e questionaram a dupla sobre quem teria disparado o tiro contra Garry Price. Adriano confessou ter atirado e disse que a motivação seria um suposto tapa desferido pela vítima no sábado anterior.

Os policiais constataram também que a motocicleta usada pela dupla no crime foi roubada dois dias antes, já com o objetivo de usá-la no homicídio.

Os suspeitos foram levados à Central de Polícia da capital, onde tiveram o flagrante confirmado pelo delegado Pedro Henrique Palharini Bastos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *