Motoristas fazem manifestação por conta do aumento de gasolina na capital

As manifestações aconteceram em frente a Assembleia Legislativa e Centro Político e Administrativo (CPA).

Motoristas de aplicativo e entregadores de delivery fazem um protesto nesta terça-feira (2) em Porto Velho. O principal motivo é a elevação constante dos preços da gasolina.

Os motoristas se reuniram pela manhã no espaço alternativo da capital e depois saíram em carreata pelas principais ruas da cidade, com paradas na Assembleia Legislativa de Rondônia (ALE-RO) e no início da tarde a manifestação ocorre no Centro Político e Administrativo (CPA).

Com o aumento dos combustíveis, os trabalhadores dizem que a margem dos lucros cai, comprometendo o orçamento familiar.

Eles também pedem melhores condições de trabalho e segurança, pois a categoria diz que muitos assaltos acontecem.

“A gente tem que trabalhar, a gente tem conta para pagar. Eu trabalho 12 horas por dia porque tenho contas, tenho família e preciso sobreviver. Aceitamos o que as plataformas oferecem: que é baixar o preço da corrida, mas com o aumento da gasolina não dá”, explicou um dos manifestantes.

A Petrobras vai elevar mais uma vez os preços da gasolina e do diesel nas refinarias a partir de terça-feira (2), informou a companhia por meio da assessoria de imprensa. A nova alta vem pouco mais de uma semana após o presidente Jair Bolsonaro pedir a substituição do presidente da petroleira.

O preço médio de venda da gasolina passará a ser de R$ 2,60 por litro, alta de R$ 0,12 por litro (4,8%), enquanto o diesel passará a média de R$ 2,71 por litro, aumento de R$ 0,13 por litro (5%).

É a quinta alta do ano nos preços da gasolina, e a quarta no valor do litro do diesel. Em dezembro, o litro da gasolina custava em média R$ 1,84. Já o do diesel saía a R$ 2,02.

Fonte: Rede Amazônica

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Faça seu Comentário