Jair Bolsonaro deve se filiar ao partido da Mulher Brasileira

Jair Bolsonaro deve se filiar ao partido da Mulher Brasileira

Presidente se tornou o primeiro em exercício sem legenda.

O presidente Jair Bolsonaro deve escolher o PMB (Partido da Mulher Brasileira) para disputar a permanência no cargo.

Sem partido desde o fim de 2019, quando deixou o PSL e se tornou o primeiro presidente em exercício sem legenda, Bolsonaro já passou por oito siglas diferentes desde o início da sua trajetória política, há 32 anos.

A trajetória política de Bolsonaro começou em 1989, quando ele foi eleito vereados pelo PDC (Partido Democrata Cristão). Ele permaneceu no cargo por apenas dois anos, quando foi eleito deputado federal pela mesma sigla.

Ao longo do mandato, ele foi um dos fundadores do PPR (Partido Progressista Reformador), resultado de uma fusão entre o Partido Democrático Social e o Partido Democrata Cristão. Na sequência, trocou de legenda em função de uma nova fusão que originou o PPB (Partido Progressista Brasileiro), no qual permaneceu até 2003.

Bolsonaro permaneceu por 11 anos no PP, até que decidir novamente trocar a bancada pela do PSC (Partido Social Cristão), na qual permaneceu até ser convidado para disputar as eleições de 2018 pelo PSL (Partido Social Liberal).

Já eleito presidente, Bolsonaro entrou em conflitos com o presidente da sigla, Luciano Bivar. A decisão foi motivada pele plano de fundar outro partido, o Aliança pelo Brasil. A coleta das 300 mil assinaturas para colocar o plano em prática não evoluiu e fez com que o presidente repensasse a estratégia. Agora, a intenção é filiar-se ao PMB para disputar a reeleição, conforme antecipou o Blog do Nolasco nesta segunda-feira (8).

Fonte: R7

Faça seu Comentário