Presidente da Argentina quase é linchado na cidade de Lago Puelo (veja o vídeo)

Presidente da Argentina quase é linchado na cidade de Lago Puelo (veja o vídeo)

Alberto Fernández havia viajado para a província de Chubut no sul do país

Dezenas de manifestantes atacaram com chutes e pedras, neste sábado (13), o carro que transportava o presidente da Argentina, Alberto Fernández, na província de Chubut, no sul do país. O socialista havia viajado para lá a fim de constatar os danos dos gigantescos incêndios florestais que assolaram a região.

Fernández queria “ouvir o povo” e anunciou ajuda aos atingidos pelo incêndio. Mas, ao deixar um centro comunitário, na cidade de Lago Puelo, ele teve que ser protegido por um “corredor humano” porque os manifestantes não paravam de avançar contra a comitiva presidencial.

O presidente teve que correr para entrar no veículo e o susto foi tão grande que até a primeira-dama, Fabiola Yañez, tenta se levantar para observar e alguém exige que ela permaneça sentada.

A população soca, joga pedra, quebra os vidros do carro e chuta o veículo. A multidão conseguiu até bloquear os outros automóveis que acompanhavam Fernández; lançando-se, inclusive, contra a van presidencial.

O Jornal “Clarín” disse que os manifestantes protestavam contra projetos de mineração na província de Chubut e também contra o governador do distrito, Mariano Arcioni.

Os incêndios, segundo autoridades, intencional, deixaram um morto, 11 desaparecidos, dezenas de evacuados e mais de 200 casas destruídas pelas chamas nas florestas da Patagônia argentina.

“Há 1.500 hectares de mata nativa consumidos”, informou a Defesa Civil, mas a imprensa afirma que são 15.000 hectares.

Segundo o ministro do Meio Ambiente, Juan Cabandié, “a intencionalidade dos incêndios se manifesta a partir da simultaneidade no início em sete localidades que, em um período de três horas, tiveram um incêndio. Foi muito planejado”.

“Não há água em Lago Puelo, em Epuyén, em El Maitén, ou em Las Golondrinas. Não há eletricidade”, completou o ministro.

Peritos começaram a trabalhar para determinar as responsabilidades.

Confira o vídeo:

Fonte: R7

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Faça seu Comentário

%d blogueiros gostam disto: