Secretário quer “baladeiros” no fim da fila nas UTIs

A medida vale tanto para quem organiza as festas como para quem apenas participa

Ney Leprevost, secretário da Justiça, Família e Trabalho do Paraná e deputado federal licenciado, encaminhou aos Ministérios da Justiça e da Saúde do Governo Federal, uma proposta que vem causando alvoroço nas redes sociais.

A ideia do secretário propõe que, quem for flagrado em baladas clandestinas seja incluído em uma espécie de ‘lista suja’ da covid-19 para, caso venha a precisar de um leito em UTI, sejam obrigados a entrar no final da fila.

A medida valeria tanto para quem organizar as festas como para quem apenas participar.

Segundo Leprevost, a proposta não visa impedir o tratamento de saúde de quem frequentou essas festas ilegais na pandemia, mas de “no caso de existir um só respirador, e duas pessoas precisarem, a que não fez balada clandestina deve ficar com a primeira vaga na UTI”.

O secretário ainda mandou um recado para aqueles que alegam que a proposta é inconstitucional:

“O direito de se divertir e de enriquecer com o lazer dos outros não se sobrepõe ao direito a vida e a saúde de toda a sociedade.”

Internautas estão se dividindo entre apoiadores e críticos à sugestão.

Fonte: JCO

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Faça seu Comentário

%d blogueiros gostam disto: