Sedam assina contrato de energia sustentável para reserva extrativista em RO

A assinatura do contrato é um marco histórico para o estado, e deve beneficiar principalmente a escola João da Mata que irá contar com 100% de energia solar.

Desenvolvimento Ambiental - Sedam assina contrato que proporcionará energia  sustentável para reserva extrativista em Rondônia - Governo do Estado de  Rondônia
Prazo para o desenvolvimento do projeto piloto é de até 50 dias

A Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental (Sedam), deu mais um passo para a consolidação do projeto “Luz para a Educação”, cujo foco é a escola Municipal João da Mata, localizada na Reserva Extrativista (Resex) do Rio Pacaás Novos. O projeto irá sanar uma das maiores necessidades da comunidade, que é acesso à energia. O programa irá beneficiar a comunidade com instalação de energia solar fotovoltaica, substituindo o velho motor movido a diesel, que além de poluente tem manutenção alta devido ao consumo de combustível. Ao todo, serão instaladas 15 placas solares para atender a escola.

O grupo internacional The Climate Group tem 15 dias para a transferência do recurso, que vai direto para o Centro de Estudos Rioterra. A escola João da Mata será a primeira instituição educacional do Estado de Rondônia que irá contar com 100% de energia solar. O prazo para o desenvolvimento do projeto piloto é de até 50 dias, de acordo com o contexto do cenário pandêmico em Rondônia.

“Este fundo foi capitaneado pela Coalização Under2, secretariado pelo The Climate Group. Com esse recurso e com o apoio de execução do Rioterra, vamos garantir à escola o fornecimento de 100% de energia renovável, beneficiando crianças do 1º ao 4º ano”, explicou João Raphael.

O coordenador disse ainda que o projeto prevê a capacitação de 10 jovens da comunidade para que aprendam, na teoria e prática, os benefícios da energia solar. O projeto também vai fornecer manuais na temática de mudanças climáticas e energias renováveis para as famílias da Resex e aos parceiros de Governo.

O projeto “Luz para Educação” é financiado principalmente pelos Governos da Coalizão Under2 composta pelo Quebec, Escócia, País de Gales e Baden-Wuerttemberg, por meio do Future Fund, que foi ecriado para aumentar a participação das regiões emergentes e em desenvolvimento e a colaboração com a Coalizão Under2.

Fonte; Sedam

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Faça seu Comentário