Alexandre Kalil não está acima de Deus nem da Lei (veja o vídeo)

Alexandre Kalil não está acima de Deus nem da Lei (veja o vídeo)

Quem vai punir o Prefeito Ditador? 

O ministro do STF, Kassio Nunes Marques, concedeu medida cautelar favorável à realização de missas e cultos presenciais em todo o território nacional.

A decisão de Nunes é um reflexo da necessidade de apoio espiritual que advém justamente de momentos de crise como o de agora. A liberação está condicionada ao cumprimento das medidas sanitárias.

“Concedo a medida cautelar pleiteada, ad referendum do Plenário, para o fim de determinar que: os Estados, Distrito Federal e Municípios se abstenham de editar ou de exigir o cumprimento de decretos ou atos administrativos locais que proíbam completamente a realização de celebrações religiosas presenciais, por motivos ligados à prevenção da Covid19”, escreveu Nunes Marques na decisão.

Como era de se esperar, a imprensa negacionista, e políticos autoritários, já se mobilizou para atacar a decisão do ministro. Mesmo após um ano de comprovação da ineficácia do lockdown em conter as infecções e óbitos por covid, estes grupos ainda se organizam para pedir por mais restrições.

O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, já se adiantou em dizer que não irá respeitar a decisão do ministro e com certeza não será chamado de anti-democrático pela parte suja da imprensa, como seria chamado o Presidente Bolsonaro se desrespeitasse uma decisão do STF.

De qualquer forma, é uma pequena vitória da liberdade em tempos onde atacá-la virou lugar comum para protótipos de ditadores exibirem sua “coragem” e preocupação com a “ciência”.

Veja o vídeo:

 

Foto de Frederico "Fred" Rodrigues

Por Frederico “Fred” Rodrigues*

*Frederico é Escritor, Empresário e Comentarista Político.
Membro fundador da Frente Conservadora de Goiânia e Membro da Direita Goiás.
Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Faça seu Comentário

%d blogueiros gostam disto: