Copolla já conseguiu levantar quase 3 milhões de assinaturas

Copolla já conseguiu levantar quase 3 milhões de assinaturas

E agora Pacheco?

Fotomontagem: Caio Coppolla e Rodrigo Pacheco (Reprodução)
Fotomontagem: Caio Coppolla e Rodrigo Pacheco (Reprodução)

Paralela à decisão plenária sobre cultos e missas, houve uma decisão monocrática (de apenas um ministro) obrigando o Senado a abrir uma CPI da Covid, mas atenção na cilada: apenas para investigar o único que foi impedido de agir – o Presidente Bolsonaro!

Algum tempo depois, o Presidente cobra a mesma determinação do ministro para mandar pautar um dos pedidos de impeachment de algum colega ministro, que se amontoam nas gavetas do Senado. Houve resposta, de pronto, de que “tomam decisões conforme a Constituição”.

Quando você pensa que o filme de terror acabou, vem uma surpresa! Uma reviravolta! Um plot twist, na gíria dos amantes de filmes e seriados. Explico, para quem ainda não sabe.

O jornalista liberal e advogado Caio Copolla, conseguiu levantar quase 3 milhões de assinaturas pedindo impeachment de togado, foi acolhido pelo Senador Kajuru e representado ao STF, para que sejam tomadas… AS MESMAS MEDIDAS que obrigaram a CPI do Covid!

E, agora?

Se aceitarem, colocarão a cabeça do ministro a prêmio – se negarem, declararão que se tornaram um Tribunal POLÍTICO de exceção. Não há outra opção! Ou, como dizem os filósofos “tertium non datur”.

Detalhe: o pedido é feito diretamente ao mesmo ministro que determinou a abertura de CPI!

Ou seja, o laço armado para pegar um, pode pegar outro!

É por isso que Engels, após a morte de Marx, fez um livreto chamado O socialismo jurídico. O velho marxista não quer que os socialistas tentem usar o Judiciário dos seus países como forma de governar ou impedir outros de governar. Parece com o quadro que vivemos?

Não pense que ele seja bonzinho! Ele quer matar a todos através da revolução! Seu alerta, já no fim do livro é que as “as reivindicações de cada classe mudam no decorrer das transformações sociais e políticas” – isto é, sutilmente ele diz que, no futuro, pode se voltar contra eles mesmos!

Dilma que o diga! Ela chora ao se lamentar por criar a Delação Premiada, que complicou a vida dos petistas. O ativismo jurídico é uma armadilha que pode atingir os que agem por ideologia e se afastam da verdade e da justiça.

Causam mal aos dois lados da História. Hoje seus adversários, amanhã os próprios ativistas.

No fundo, assistimos a tudo estarrecidos, mas o Criador se ri dos maus. No devido tempo, ainda que nos custe sofrimento (o que é isto, perto do sofrimento de Cristo para nos salvar?) – veremos a queda dos maus, como diz o salmista:

“Armaram uma rede aos meus passos: eu fiquei encurvado; cavaram um buraco à minha frente; e foram eles que nele caíram.” (Sl 57,70)

Por Angelo Lorenzo

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Faça seu Comentário

%d blogueiros gostam disto: