Barroso deveria ser chamado ao Congresso para se explicar

Barroso deveria ser chamado ao Congresso para se explicar

Ele disse que o voto impresso vai gerar o caos e judicialização do processo se referindo aos questionamentos dos candidatos perdedores

Vamos direto ao ponto: o voto impresso não é escrito por caneta num papelzinho como era antes, entendeu?

A urna eletrônica continua exatamente a mesma, o sistema é o mesmo, o Software é o mesmo, nada, absolutamente nada muda. A única coisa acrescentada é que o voto será impresso pela própria urna.

Não! Você não vai levar para casa o papelzinho impresso. Ele vai cair diretamente dentro de uma caixa acoplada na própria urna eletrônica.

Não tem segredo.

Mas, honestamente o Ministro Barroso deveria ser chamado a Câmara dos Deputados para explicar qual o motivo para tamanha resistência em relação ao voto impresso. Ele disse que o voto impresso vai gerar o caos e judicialização do processo se referindo aos questionamentos dos candidatos perdedores que certamente solicitarão a recontagem dos votos.

Me diz amigo, você vê algum problema nisso? Acaso não é melhor demorar um pouco o processo e recontar votos, do que pairar a dúvida?

Barroso disse que o assunto deve ser discutido a luz do dia no Congresso Nacional e que tem elementos suficientes para demonstrar absoluta confiabilidade do sistema.

Então pronto, chame o homem para explicar.

Até porque, judicialização ocorreu no processo eleitoral passado e aos candidatos foi dito: As urnas são confiáveis.

Ou seja, muitos candidatos irão recorrer a justiça independente de ter voto impresso ou não, a diferença é que as resposta não serão tão duvidosas. Os votos serão auditados, conferidos e ao perdedor a resposta não se limitará: a urna é confiável.

COMO FUNCIONARÁ?

Imagine você chegando ao local de votação, enfrentando aquela fila, entregando o título e a identidade aos mesários, após conferência e confirmação do teu nome, assinatura, liberação da urna e você sendo orientado a entrar na cabine. Ao chegar na urna e tocar a tela, aparece o nome do teu candidato, você confirma; em seguida surge a opção imprimir, você aperta e teu voto é impresso e cai dentro de uma caixa acoplada na urna.

Prontinho! Nada muda, será da mesma maneira que sempre foi, mas com a impressão do voto no fim do ato.

Entendeu?

Pra que isso? Após o processo eleitoral que termina às 17 horas, segue a contagem dos votos e às 20 horas o sistema eleitoral já contabilizou e o resultado está confirmado quem venceu ou perdeu. Caso surja dúvida o candidato poderá recontar os votos.

Vai demorar um pouco mais o resultado final para alguns, né? Mas não é melhor? Pelo menos quem perdeu não ficará na dúvida.

Portanto é urgente o voto impresso a favor da lisura do processo eleitoral.

Entre no link para se cadastrar:

Foto de Josinelio Muniz

Por Josinelio Muniz*

*Josinelio é Formado em Teologia pela Faculdade Teológica Logos (FAETEL), matéria em que leciona na Comunidade Internacional da Paz – Porto Velho, RO. Bacharel em Direito pela (UNIRON) e Docente Superior pela (UNINTER).

Faça seu Comentário