Vítimas de novo sequestro e roubo de caminhonete são libertados em Porto Velho

Vítimas de novo sequestro e roubo de caminhonete são libertados em Porto Velho

Um suspeito de 19 anos, que conduzia o veículo, informou aos policiais que receberia R$ 1 mil para entregar a caminhonete em Nova Mamoré.

A polícia de Porto Velho registrou, pelo segundo dia seguido, um novo caso de roubo de caminhonete onde as pessoas roubadas são mantidas reféns.

Desta vez as vítimas foram uma mulher de 53 anos e seu neto, uma criança de oito anos. Eles foram rendidos por criminosos que roubaram a caminhonete na Zona Sul, na noite de terça-feira (18), e logo depois avó e neto foram trancados em uma construção abandonada. Enquanto isso, um suspeito seguiu viagem com o veículo para Nova Mamoré (RO). À polícia, a vítima disse que um dos suspeitos se identificou como GTA.

De acordo com registro feito pela Polícia Militar (PM), a guarnição recebeu a informação de que uma mulher e uma criança tinham desaparecido após saírem de casa em uma caminhonete Amarok, perto do colégio Capitão Claudio.

Como avó e neto não retornaram para a casa, os parentes avisaram a polícia sobre a falta de contato.

Diante das informações, a PM acionou outra guarnições, incluindo de Nova Mamoré, Abunã e Vista Alegre, para realizarem patrulhamento e buscas pela caminhonete.

Enquanto procuravam pelo veículo, os policiais receberam a informação, por rádio, de que a Força tática havia localizado a mulher e a criança em uma construção abandonada, na rua Genebra. Ao verem as viaturas chegando, dois suspeitos, que faziam a guarda, fugiram por um matagal.

Já a caminhonete foi localizada pelo policiais dos distrito de Abunã, no entroncamento da BR-364 com a BR-425. Um suspeito de 19 anos, que conduzia o veículo, informou aos policiais que receberia R$ 1 mil para entregar a caminhonete em Nova Mamoré.

Aos policiais, a mulher de 53 anos relatou que havia ido na casa da irmã para buscar o pai e que, enquanto aguardava dentro do veículo, dois homens em uma motocicleta se aproximaram e, em posse de uma arma de fogo, anunciaram o roubo.

A mulher disse que um dos suspeitos se apresentou como “GTA”. Ele entrou no carro e obrigou ela a dirigir por várias ruas.

Ela não soube detalhar por onde passou, mas que em determinando momento o suspeito mandou ela estacionar e então ele assumiu a direção da caminhonete. O suspeito também mandou a vítima baixar a cabeça e não olhar para ele.

Depois de rodaram por um tempo, a vítima disse que um terceiro homem entrou no veículo e ele então tomou o celular da avó.

Em seguida, o homem identificado como GTA dirigiu a caminhonete para uma rua onde tinha uma casa abandonada. A avó e neto ficaram nessa casa por três horas, até serem resgatados pela polícia.

Suspeito levava caminhonete para Nova Mamoré quando foi abordado pela polícia  — Foto: Polícia Militar / divulgação
PM prende suspeito conhecido como GTA

A vítima disse ainda que o suspeito chamado GTA ficou fazendo a guarda na casa abandonada juntamente com outro homem. Ela disse que o suspeito em todo momento conversava com uma mulher no telefone.

A PM se deslocou até o entroncamento da BR-364 com a BR-425 para buscar a caminhonete e também assumir a prisão do jovem que conduzia o veículo no momento da abordagem.

Enquanto os policiais retornavam para Porto Velho, foram informados por rádio de que uma outra guarnição avistou o suspeito conhecido como GTA. Ele, segundo o boletim de ocorrência, trocou tiros com os agentes e depois fugiu pulando alguns muros.

Em busca pelas proximidades e formando um cerco para tentar impedir que o suspeito fugisse, a polícia conseguiu encontrar o homem dentro de uma casa. Diante da situação, ele se entregou. Momento em que foi dada voz de prisão e encaminhado à Central de Flagrantes.

Fonte: Assessoria

Faça seu Comentário