Drone com explosivos, era do Irã, afirma ministro

O Drone abatido nesta semana era do Irã, afirma Netanyahu

O primeiro-ministro de Israel afirmou que um drone interceptado pelo sistema de defesa antimíssil israelense nesta semana era um veículo aéreo não transportado (VANT) armado com explosivos do Irã. Netanyahu chamou o Irã de “patrono do terror”.

O drone, interceptado há dois dias pelos militares israelenses na fronteira com Jordânia, era um veículo aéreo não tripulado de combate do Irã, que decolou do Iraque ou da Síria rumo ao território de Israel, segundo informou o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, nesta quinta-feira (20).

“Há dois dias, o Irã mandou ao território israelense um VANT armado do território do Iraque ou da Síria, um drone armado que nosso sistema de defesa antimíssil interceptou na fronteira com Jordânia. Isso significa muita coisa. O verdadeiro patrono do terror no Oriente Médio é o Irã”, declarou Netanyahu.

Em 18 de maio, militares israelenses revelaram ter interceptado um drone, que estava se aproximando da fronteira na região de Emek HaMaayanot, no nordeste israelense.

Esta seria a segunda vez que um VANT iraniano armado decola rumo a Israel, segundo o jornal The Times of Israel. Em um caso semelhante de 2018, um drone decolou da Síria em direção ao norte de Israel antes de ser abatido por um helicóptero israelense. Em resposta, o Exército de Israel contra-atacou alvos iranianos na Síria.

A situação na fronteira entre Israel e Faixa de Gaza se agravou na noite de 10 de maio. Desde o começo dos confrontos, mais de quatro mil foguetes foram disparados de Gaza contra o território israelense. Israel, por sua vez, também realizou centenas de ataques contra esse território palestino.

Fonte: REUTERS / Ahmed Jadallah ORIENTE MÉDIO E ÁFRICA

Faça seu Comentário