Fábio Faria desmonta narrativas e cala a boca de jornalista “esquerdopata” (veja o vídeo)

Fábio Faria desmonta narrativas e cala a boca de jornalista “esquerdopata” (veja o vídeo)

Faria enterrou de vez a narrativa esquerdista do jornalista quando disse que a CPI esta perdendo a oportunidade de investigar os fatos.

O ministro das comunicações Fábio Faria foi cortado de forma grosseira em uma entrevista concedida ao jornalista Márcio Gomes da CNN Brasil.

O âncora tentou desmerecer a fala do ministro que explicava que éramos o quarto país em número de vacinas contra a COVID-19 no mundo e disse, seguidamente, que éramos o sexagésimo terceiro, pois o que valia era a proporcionalidade com a população. Faria afirmou que o que Márcio dizia era narrativa e o Brasil tem população de 212 milhões de pessoas, não podendo ser comparado a países com 10 mil pessoas.

Márcio, então, interferiu, mais uma vez, e recebeu a resposta quando Faria falou ainda sobre medicamentos e a tentativa de impedir os médicos de receitarem de acordo com seu conhecimento profissional.

O âncora, entretanto acabou sem reação no momento em que o ministro citou um ato oportunista do governador de Sao Paulo sobre a abertura dos templos religiosos:

“o presidente queria que abrisse as igrejas e os templos, e disseram que ele era genocida. Aí, uma semana depois, o governador de São Paulo João Dória manda liberar e manda uma mensagem para todos os líderes evangélicos […] ninguém deu um pio na imprensa. Quando chegamos a 100 mil mortos no Brasil, o Bolsonaro era genocida, quando São Paulo chegou a 100 mil mortos […] um dos estados proporcionalmente com maior numero de mortes do que o Brasil, nem uma linha. Ninguém falou de genocídio”.

Faria enterrou de vez a narrativa esquerdista do jornalista quando disse que a CPI esta perdendo a oportunidade de investigar os fatos.

“O que que é mais importante, investigar um medicamento que não existe no Brasil […] ou você acha que é importante saber se os 700 bilhões de reais, 8,5% do PIB, distribuído ano passado […] se houve desvio. Isso não é importante, isso não tirou vidas?”

Veja o vídeo:

Fonte: JCO

Faça seu Comentário