PF deflagra 2ª fase da Operação Illusio contra crimes ambientais em Rondônia

PF deflagra 2ª fase da Operação Illusio contra crimes ambientais em Rondônia

Segundo as investigações um advogado é apontado como o responsável por dar aval à invasão a Reserva do Assentamento Margarida Alves, em Nova União.

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta sexta-feira (11), a 2ª fase da Operação Illusio em Rondônia. Uma organização criminosa é investigada por incêndio, desmatamento e invasão de terras da União.

Segundo a Polícia Federal, os trabalhos tiveram início após a informação de que um grande incêndio estaria acontecendo na Reserva do Assentamento Margarida Alves, em Nova União (RO). No local, foram verificados crimes de queimadas, desmatamento e invasão de terras.

A liderança do grupo invasor foi identificada pela polícia, assim como um advogado apontado como o responsável por dar aval à invasão. Os envolvidos podem responder por estelionato, invasão de terra, incêndio, desmatamento e associação criminosa.

Esta fase da operação tem como objetivo promover a descapitalização do grupo criminoso, sendo cumpridos mandados de busca de apreensão, sequestro de veículos e de valores das contas bancárias e aplicações financeiras, incluindo investimentos em ações.

Na primeira fase da operação, em dezembro de 2020, foram cumpridos seis mandados de prisão e de busca e apreensão em Nova União e em Ouro Preto do Oeste (RO). Na época, a perícia ambiental constatou uma área degradada em aproximadamente 1.663,1379 hectares, sendo o dano ambiental estimado em R$ 3.540.825,69.

Fonte: G1/RO

Faça seu Comentário