Rondônia recebe mais de 58 mil doses de vacinas contra covid-19 do Ministério da Saúde

Rondônia recebe mais de 58 mil doses de vacinas contra covid-19 do Ministério da Saúde

Estado já contabiliza mais de 1,6 milhão doses recebidas.

O Governo de Rondônia, por meio da Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa), recebeu mais uma remessa de vacinas, com 58.570 doses nesta sexta-feira (20), em Porto Velho, para o enfrentamento à covid-19 na região. Segundo o órgão, novamente, os imunizantes recém-chegados contemplam a 1ª e 2ª doses da população com 18 anos ou mais, conforme estabelece o Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação, do Ministério da Saúde (MS).

Durante o recebimento dos imunizantes, foi anunciado também que os municípios estão autorizados a realizarem a aplicação de vacinas alcançando outros públicos-alvo, como adolescentes de 12 a 17 anos com comorbidades aplicando a Pfizer. A medida tem por objetivo acelerar o ritmo de vacinação em todo o Estado.

Com a chegada deste novo lote, contendo 24.570 da Pfizer e 34.000 da CoronaVac, Rondônia já contabiliza 1.660.688 (um milhão, seiscentos e sessenta mil, seiscentos e oitenta e oito) doses recebidas. De acordo com o superintendente estadual do Ministério da Saúde, Igor Mendonça, o Governo do Estado conscientiza a população a procurar os postos de vacinação para dar celeridade no processo de imunização em massa.

“Quem já tomou a primeira dose, pedimos para que observe seu cartão de vacina o dia certo para receber a segunda dose. Nós, como Poder Público, temos o compromisso de prevenir a disseminação do coronavírus, mas contamos com a ajuda de todos neste processo”, enfatiza Mendonça.

O diretor executivo da Agevisa, Edilson Silva, destacou os esforços do Governo na implantação do Plano de Aceleração da Vacinação, como forma de incentivar as pessoas a completar o ciclo vacinal. Outra medida reforçada foi às ações de combate à variante Delta, considerando alguns casos de pessoas infectadas no país. “Atualmente, fazemos uma busca ativa no aeroporto da Capital [Porto Velho], por meio da aplicação facultativa de testes rápidos, para verificar eventuais casos de passageiros infectados que chegam à nossa região. Principalmente, porque muitos voos passam pelo Estado do Amazonas, onde estão registrados os casos atuais da variante”, pontua.

VACINAÇÃO EM ADOLESCENTES

Presente no recebimento da vacina, o coordenador estadual de imunização, Ivo Barbosa, lembrou a decisão do Governo do Estado, por meio da Agevisa com os 52 municípios, de disponibilizar a imunização para menores de 18 anos. A reunião realizada, na última quinta-feira (19), pela Comissão Intergestores Bipartite (CIB), considera a necessidade urgente de evitar o avanço tanto do vírus quanto a presença da variante no Estado.

“Foi pactuada a vacinação em adolescentes, com comorbidades na faixa etária de 12 a 17 anos, por meio da aplicação do imunizante Pfizer. Esse público precisa apenas apresentar a prescrição médica comprovando a comorbidade, a exemplo de diabetes ou vírus da imunodeficiência humana (HIV) para que o procedimento seja realizado”, explica.

O coordenador estadual também reforçou que, nos municípios que estão com baixas demandas (procura da população) por vacinas, o Governo permite a autonomia de aplicação da dose no respectivo público-alvo. “O importante é que estejamos vacinando e acelerando esta ação, para vencermos este vírus em nossa sociedade o mais rápido possível”, complementa.

Fonte: Agevisa

Faça seu Comentário