A detenção de um empresário americano no Brasil por ordem de Moraes, num inquérito sigiloso… É normal?

A detenção de um empresário americano no Brasil por ordem de Moraes, num inquérito sigiloso… É normal?

Os agentes informaram que tinha uma ordem do ministro Alexandre de Moraes de questioná-lo

O fundador da rede social Gettr, Jason Miller, relatou no programa “Pingos nos Is” como foi detido pela PF na saída do país, depois de ter participado do congresso conservador CPAC. Após passar pelo controle de passaporte, ele foi abordado por agentes da PF.

A primeira dificuldade foi com a língua. Os agentes não falavam inglês e não havia um tradutor. Uma funcionária do aeroporto se ofereceu para ajudar. Jason questionou sobre o motivo. Os agentes informaram que tinha uma ordem do ministro Alexandre de Moraes de questioná-lo.

Então ele perguntou se ele estava sendo acusado de algo, os agentes afirmaram que não, mas que ele só poderia sair do país após a oitiva.

Ele questionou então se estaria preso. Novamente, disseram que não, só queriam fazer algumas perguntas.

Quando ele perguntou o motivo, disseram que o inquérito era sigiloso e eles não poderiam informar.

Perguntaram o que ele estava fazendo no Brasil. Ele disse que veio para o CPAC, dar uma palestra.

Perguntaram se ele era o executivo da rede social Gettr. Ele disse que sim.

Perguntaram, então, qual era a sua fonte de renda. Nesse momento, ele solicitou um advogado. Entrou em contato com a embaixada americana, que enviou a assessoria jurídica.

No meio tempo, os agentes disseram que ele poderia ir embora se assinasse um documento.

Ele disse que não assinaria nada, porque não entende português.

A assessoria jurídica chegou, recomendou que ele ficasse em silêncio, porque os advogados não tiveram acesso ao inquérito.

Depois de três horas detido, ele pode sair do país.

Alguém consegue achar isso normal?

Por Leandro Ruschel

Faça seu Comentário